Pai e filho são acusados de agredir casal de mulheres em Jacareí

As vítimas acusam pai e filho de preconceito contra a orientação sexual delas

Vídeo: Pais e filho agridem mulheres
Um caso de intolerância em Jacareí terminou na polícia. Duas mulheres acusam pai e filho de preconceito contra a orientação sexual delas. As duas foram agredidas fisicamente e uma delas perdeu a visão. As vítimas ainda estão traumatizadas. Uma delas teve explosão do globo ocular por causa dos socos que recebeu, e perdeu a visão do olho direito.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) confirmou a agressão. Fotos mostram como as duas mulheres ficaram machucadas depois de apanhar dos dois homens: pai e filho. Elas são donas de um estacionamento no Centro de Jacareí, onde ocorreu a agressão.

O estacionamento funciona até as 22h. No dia 15 de dezembro elas ficaram até mais tarde, esperando o cliente que não apareceu até o horário de fechamento. Quando o rapaz chegou para pegar o carro, começou a discussão. Mas foi o pai dele quem começou a bater nas vítimas. As vítimas acusam o homem de homofobia. "Eles falavam: vamos matar essas sapatas", conta a vítima.

O delegado da DIG, Luiz Antônio Dos Santos, ouviu os envolvidos no caso, algumas testemunhas e indiciou pai e filho por tentativa de homicídio. "Chegamos à conclusão que as agressões tiveram caráter de homicídio. E eles negam, dizendo que são vítimas", explicou.

O delegado encaminhou o caso para o Ministério Público, que pediu mais exames para o Instituto Médico Legal. O IML tem 30 dias para mandar os exames à Justiça. Os dois homens, que são acusados da agressão, foram procurados pela nossa equipe de reportagem, mas não quiseram comentar.

TV Vanguarda|Site VNews
 
Encontre-nos no Google+