Após queixa da ABGLT, Schin retira comercial do ar

Decisão é em respeito às pessoas que se sentiram afrontadas, diz empresa.
Associação diz que comercial é discriminatório e debocha as travestis.


Do Gay1 Brasil
Cena da propaganda da cerveja Nova Schin (Foto: Reprodução/YouTube)Cena da propaganda da cerveja Nova Schin
(Foto: Reprodução/YouTube)
A Schincariol decidiu retirar do ar uma propaganda da cerveja Nova Schin após a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) ter feito denúncia ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) por considerar o comercial descriminatório.

Em nota, a Schincariol informou que não foi notificada pelo Conar, mas que "em respeito às pessoas que se sentiram, de alguma forma, afrontadas, a empresa retirou o filme do ar".

No vídeo, um homem fica constrangido ao descobrir uma mulher que havia chamado a sua atenção era uma travesti, "Quando reparou, deu até dó. Olhou o tamanho do pé, o volume e o gogó. Constatou que a sua paixão de dia era Maria, mas de noite era João", diz um narrador.

"A ABGLT gostaria de expressar sua indignação com o comercial “Festa de São João”... em que um homem travestido de mulher é objeto de escárnio, piada e deboche, “de noite era Maria e de dia era João”, disse o presidente da associação, Toni Reis, em ofício encaminhado ao Conar, pedindo a retirada imediata da propaganda.

Para a ABGLT, o comercial contribui para referendar e banalizar a discriminação contra transexuais e travestis. "Entendemos que é preciso ter bom humor, não se deve utilizar-se da fragilidade de uma população para vender um produto. Isto não é condizente com o preceito constitucional da dignidade humana", acrescenta a nota.

 
Encontre-nos no Google+