Léo Áquilla causa polêmica ao entrar em time masculino de 'A Fazenda 5'

Por Neto Lucon

Léo Áquilla foi inclusa na divisão do grupo de oito homens (Foto: Divulgação)Léo Áquilla foi inclusa na divisão do grupo de oito homens (Foto: Divulgação)
A estreia do reality show A Fazenda 5, na noite dessa terça-feira (29), causou polêmica nas redes sociais e entre militantes dos direitos LGBT com a presença da atriz Léo Áquilla. Tudo porque a participante transexual – a segunda a ser confinada pelo programa - foi considerada integrante do time masculino e não teve a identidade de gênero respeitada. Essa é uma das maiores lutas do movimento pelo reconhecimento dos direitos de transexuais.

Com 16 peões – que geralmente são divididos igualmente entre sexos - Léo foi inclusa na divisão do grupo de oito homens. Além disso, o site da Rede Record fez uma votação para escolher o participante mais bonito e colocou Léo – que ostenta próteses de silicone - entre os bonitões e candidatos a galã.

As redes sociais foram as primeiras a criticar a Rede Record por uma possível postura transfóbica. O diretor de A Fazenda 5, Rodrigo Carelli, foi procurado e informou, por meio da assessoria de imprensa da emissora, que a decisão de pertencer ao time masculino foi da própria participante e que não houve desrespeito pela produção. Ele ainda informou que, apesar de Léo ter entrado na contagem dos homens, não existirá divisão das tarefas pelo sexo.

Na estreia do reality show, a artista afirmou que não se incomoda de ser chamada no artigo masculino. “Eu sou um menino que adora parecer uma menina”, disse, provocando a surpresa dos peões. “Sou menina e também sou menino”, completou.

Porém, embora a/o participante não se incomode com a escolha do gênero, a maioria das travestis, transexuais e transgêneros lutam para que seu nome corresponda à sua imagem, isto é, imagem feminina com nome feminino.
 
Encontre-nos no Google+