Ex-ator pornô gay fará luta principal de evento de MMA contra ex-UFC

Dakota Cochrane participou do primeiro episódio do último TUF americano, mas foi eliminado por James Vick, por decisão dividida, logo na estreia.

Do Gay1 Esporte
Dakota Cochrane (à direita) chegou a fazer relações como passivo para filmes (Foto: Divulgação)Dakota Cochrane (com tatuagem) também atuou
como passivo em alguns filmes (Foto: Divulgação)
O passado de Dakota Cochrane como ator pornô gay não era segredo, no entanto, nunca havia sido tão comentado desde seu anúncio como um dos atletas que participou da última edição do TUF e fará a luta principal do "Resurrection Fighting Alliance" contra o ex-UFC Joe Stevenson no dia 30 de junho, nos Estados Unidos.

Dakota, que afirmou não ser gay em entrevista concedida ao MMAFighting.com, explicou que entrou no mundo dos filmes eróticos por ter enfrentado dificuldades financeiras. A princípio, ele se dirigiu a um estúdio para fazer algumas fotos mas a oferta aumentou e ele cometeu o que chama de ‘grande erro’.

“Definitivamente é uma decisão da qual me arrependo. Se eu soubesse o que teria acontecido, eu não teria feito. Mas eu tive dificuldades com dinheiro e precisava de ajuda. Fui lá para fazer fotos e eles começaram a apresentar números altos em minha frente. Eu não pensei de fato, esse foi o grande erro”, falou.

Cochrane fez questão de não esconder seu passado no mundo pornô gay na fita de audição para o TUF.
“Eu acho que é um pouco corajoso de ambas as partes”, comentou sobre a decisão do UFC em incluí-lo no programa. “Eu poderia esconder isso em um buraco e não ninguém saberia exceto as pessoas próximo a mim. E para elas eu fui honesto. Eu permiti que soubesse imediatamente isso não foi algo que poderia voltar e mordê-las na bunda. Acho que talvez eles tenham respeitado um pouco. Acredito que algumas pessoas julgam contra isso, algumas ficarão OK. Outras querem que o meu traseiro seja chutado e espero que outras respeitem o que estou tentando fazer”, disse.

Dakota Cochrane lutador TUF (Foto: Divulgação)Dakota Cochrane fará a luta principal de evento de
MMA nos Estados Unidos (Foto: Divulgação)
Dakota Cochrane faturou oitenta mil dólares pelas atuações em dezessete vídeos e só deixou a carreira após sua namorada, mãe de seu filho e futura esposa tê-lo pedido para parar, o que para muitos pode parecer loucura já que a indústria pornô gay paga infinitamente melhor que o circuito amador das artes marciais mistas.

Joe Stevenson também é um ex-participante do reality show do UFC. O americano, que tem no cartel 31 vitórias contra 14 derrotas, foi o campeão da segunda edição do programa. O lutador de 29 anos, entretanto, não atravessa uma boa fase. Ele perdeu sete das últimas dez lutas que disputou.

Dakota tem 14 lutas na carreira, sendo onze vitórias e três derrotas. O meio-médio vinha lutando em pequenos torneios dos Estados Unidos antes de ser selecionado pelo programa do Ultimate, onde perdeu na primeira luta, por decisão dividida, para James Vick.

 
Encontre-nos no Google+