França aprovará casamento e adoção por LGBTs, diz ministro

Ayrault não confirmou a data na qual a iniciativa governamental será tomada.
Presidente eleito, François Hollande prometeu medidas durante campanha.


Da EFE
Jean-Marc Ayrault, primeiro-ministro da França, não confirmou a data na qual a iniciativa governamental será tomada (Foto: Divulgação)Jean-Marc Ayrault, primeiro-ministro da França, não confirmou a data na qual a iniciativa governamental será tomada (Foto: Divulgação)
O primeiro-ministro da França, Jean-Marc Ayrault, garantiu nesta sexta-feira (29) que seu governo aprovará o casamento igualitário e a adoção por casais do mesmo sexo, como prometeu o socialista François Hollande durante a campanha eleitoral que o levou à Presidência.

"O direito ao casamento e à adoção para todos será garantido e as ferramentas de luta contra a discriminação serão reforçadas", afirmou o chefe do Executivo francês em comunicado divulgado na véspera do Dia do Orgulho LGBT.

Ayrault não confirmou a data na qual a iniciativa governamental será tomada, mas destacou que o governo inscreveu em seu programa de trabalho dos próximos meses a aplicação dos compromissos assumidos durante a campanha presidencial sobre discriminações relacionadas à orientação e identidade sexual.

"Todas as administrações do estado, autoridades administrativas independentes, servidores públicos e em particular professores serão sensibilizados sobre o objetivo de igualdade e de luta contra todos os preconceitos homofóbicos, que são a base de uma violência e exclusão não toleráveis", acrescentou.

O primeiro-ministro também pedirá a todos os membros do Governo envolvidos que façam proposições, após uma consulta com os agentes associados, para definir o curso institucional de políticas de luta contra a violência e discriminações de orientação e identidade sexual.

Além disso, o Executivo apresentará uma iniciativa para facilitar o caminho para transexuais, reforçando as recomendações do Conselho da Europa, segundo Ayrault.

Por fim, o ministro falou que a França aproveitará todas as oportunidades em nível internacional, para promover a descriminalização universal da homossexualidade.

 
Encontre-nos no Google+