Gays se casam na vida real para celebrar união homoafetiva de heróis

Casal oficializou a união nesta quarta numa loja de revistas em Nova York.
No mesmo dia, é lançada edição em que Northstar se casa com namorado.


Da Reuters
Jason Welker (à esquerda) e Scott Everhart se casaram no dia do lançamento da HQ que mostra a união do mutante Northstar com seu namorado (Foto: Adrees Latif/Reuters)Jason Welker (à esquerda) e Scott Everhart se casaram no dia do lançamento da HQ que mostra a união do mutante Northstar com seu namorado (Foto: Adrees Latif/Reuters)
Um casal gay oficializou sua união nesta quarta-feira (20) numa loja de revistas de Nova York para celebrar o primeiro casamento homoafetivo no mundo dos super-heróis, numa nova edição da Marvel. A loja Midtown Comics retardou a sua abertura para celebrar o casamento de Scott Everhart, gestor de um site de saúde em Ohio, com o arquiteto Jason Welker.

A festa, com banda e decoração, coincidiu com o lançamento da edição número 51 da revista "Astonishing X-Men", na qual Jean-Paul Beaubier, o mutante Northstar, se casa com o namorado Kyle, selando um relacionamento iniciado em 2009.

Com a capa da edição ao fundo Welker e Everhart cortam o bolo do casamento (Foto: Adrees Latif/Reuters)Com a capa da edição ao fundo Welker e Everhart cortam o bolo do casamento (Foto: Adrees Latif/Reuters)
"Para nós, pessoalmente, foi um jeito divertido de fazer isso", disse Everhart, de 39 anos, acrescentando que ele e Welker sempre estiveram ligados pelo universo dos quadrinhos. "Leio quadrinhos desde os 18 anos. Quando Jason e eu nos conhecemos, uma das nossas primeiras saídas foi para ir a lojas locais de quadrinhos para ver o que ele achava desse mundo, já que me dedico a ler e colecionar quadrinhos."

Esses casamentos entre pessoas do mesmo sexo - na ficção e na vida real - marcam um ano da legalização da prática em Nova York, e ocorrem poucas semanas depois de o presidente Barack Obama anunciar seu apoio às uniões homoafetivas. Estima-se que 63 mil casais de gays e lésbicas irão se casar em Nova York nos três primeiros anos de implantação da lei.

Welker fotografava Everhart, enquanto este assina o documento que consumou a união homoafetiva (Foto: Adrees Latif/Reuters)Welker fotografava Everhart, enquanto este assina o documento que consumou a união homoafetiva (Foto: Adrees Latif/Reuters)

 
Encontre-nos no Google+