Jovens vão à Parada do Orgulho LGBT de SP só para 'carregar bêbado'

Por Clara Roman, Daniela Arai e Trajano Pontes
Avenida Paulista (centro de SP) recebe público da Parada LGBT, neste ano o tema é “Homofobia tem cura: educação e criminalização! (Foto: Joel Silva)Avenida Paulista (centro de SP) recebe público da Parada LGBT, neste ano o tema é “Homofobia tem cura: educação e criminalização! (Foto: Joel Silva)
Um grupo formado por cerca de 60 jovens saiu de várias cidades de São Paulo especialmente para a 16ª Parada do Orgulho LGBT neste domingo. Mas, ao contrário dos demais que foram para se manifestar por direitos e se divertir, eles adotaram a missão de ajudar os participantes que passam mal durante o evento.

Eles partem em duplas, usando luvas cirúrgicas, e encaminham principalmente pessoas embriagadas até o posto médico mais próximo.

O grupo de cristão protestantes faz parte do Jocum (Jovens Com Uma Missão). O objetivo, segundo eles, é ajudar as pessoas que precisam de atendimento e, logo depois, conversar sobre o que motivou a embriaguez.

"A gente ajuda, enquanto as outras pessoas estão dançando", diz Carolina Muzy, 27, que é de Barueri (Grande São Paulo). Além da Parada LGBT, os jovens participam de eventos como Virada Cultural, Ano-Novo e Carnaval.

 
Encontre-nos no Google+