Léo Áquilla chora ao contar que sofreu bullying homofóbico na infância

A drag queen afirma que recorreu aos braços da mãe.

Do Gay1 Entretenimento

Léo Áquila respondeu que o maior ídolo de sua infância foi sua própria mãe (Foto: Reprodução/Record)Léo Áquila respondeu que o maior ídolo de sua infância foi sua própria mãe (Foto: Reprodução/Record)
Os peões se reuniram nesta quinta-feira (31) para participar de um jogo de perguntas e respostas para se conhecerem melhor. Entre as perguntas, Léo Áquilla respondeu que o maior ídolo de sua infância foi sua própria mãe.

Tal resposta mexeu com as emoções da transexual que decidiu se abrir e falar mais sobre o assunto.

"Eu já não ia tocar no tema porque tive uma infância horrorosa, mas aí a gente já fala."

Léo conta que sofreu muito na infância pelo que hoje chamam de bullying. Por inúmeras vezes apanhou na escola e era motivo de chacota dos colegas por sempre ter tido um jeito mais afeminado. A transexual afirmou que não podia nem ir ao banheiro, pois todos queriam bater nela.

"Quando vejo as pessoas falarem que sentem saudade da infância eu penso que eu odiaria voltar no tempo!"

E continua explicando que é por isso que sua mãe é seu grande ídolo. Nessas horas de dificuldade foi nos braços da mãe que encontrou conforto e compreensão.

"Foi nos braços dela que cheguei aos 18 anos quando eu não aguentava mais segurar aquele peso que eu carregava desde a infância sozinha e contei: 'Olha eu não gosto de menina, eu gosto de menino'."

A participante continuou contando muito emocionada que o ponto máximo foi quando voltava do colégio numa noite e uma turminha que sempre a agredia estava lá. Naquele dia eles não a agrediram só verbalmente, mas também decidiram jogar pedras em Léo.

"Uma brincadeira que machucou minha alma, machucou meu corpo! E decidi contar para minha mãe."

Depois disso Léo ainda voltou até os meninos decidido a ir embora daquele lugar, mas antes foi falar para eles que aquele dia estava indo embora apedrejado, mas deixou claro que eles ainda iriam ouvir falar muito de Léo Áquilla.

"Gravem esse nome!"

 
Encontre-nos no Google+