Militância LGBT critica omissão do governo no debate contra homofobia

Bancadas conservadoras travaram avanço do projeto de lei 122, que agrava crimes contra LGBTs e estipula punições para manifestações de preconceito e intolerância.
Militância LGBT critica omissão do governo no debate contra homofobia
Do Gay1 Brasil, com informações e vídeo da Globo News

Após entrar para o livro dos recordes como a maior do mundo, a Parada do Orgulho LGBT ainda tem problemas quanto à aceitação social. Para a Militância LGBT, o governo Dilma é omisso nesse debate. A ordem teria se ausentado da discussão desde a suspensão do kit anti-homofobia nas escolas, há um ano.

Para somar à situação, as bancadas conservadoras travaram o avanço do projeto de lei 122 no Congresso- que agrava os crimes contra LGBTs e estipula punições para as manifestações de preconceito e intolerância. Além disso, a união civil estável só foi possível graças a uma decisão unânime do Supremo Tribunal Federal, que supriu o vazio legal que deveria ter sido preenchido pelo Congresso.

Frente à discrepância entre milhares de pessoas que participam dos atos a favor da homofobia e as decisões do governo, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) afirmou no programa Entre Aspas da Globo News (Vídeo), que ‘a sociedade é muito mais tolerante e inclusiva do que quem se arvora a dizer que a representa no Congresso’.

A professora de Direito Constitucional Samatha Meyer condenou a falta de vontade do Congresso de enfrentar a questão: ‘No atual estágio da nossa sociedade não há mais cabimento para preconceito e descriminação’.

 
Encontre-nos no Google+