Pará realiza primeiro casamento igualitário comunitário; 18 casais participaram

Por Sandra Rocha
Casais homoafetivos e convidados participam de cerimônia de casamento comunitário em Belém (Foto: Divulgação/Agência Pará)Casais homoafetivos e convidados participam de cerimônia de casamento comunitário em Belém (Foto: Divulgação/Agência Pará)
O Pará realizou na noite desta quinta-feira (28) o primeiro casamento civil comunitário de 18 casais gays em Belém. A medida foi reivindicada por entidades GLBT para garantir direitos civis de pessoas que estavam juntas há anos.

A cerimônia teve casais vestidos a caráter e lotou o auditório do edifício Metropolitan Tower. A organização coube à Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos do Pará (Sejudh).

O administrador Paulo Lessa, de 33 anos, e o vendedor Erick Carmago, de 28, que na semana passada já protagonizaram um beijo gay na tribuna da Câmara de vereadores da capital durante sessão que debateu a homofobia, planeja a adoção de filhos.

O casal Marjore e Cristiane Freire está junto há oito anos. “É um momento único nas nossas vidas. Essa cerimônia nos torna igual perante a lei, com todos os direitos que os casais heterossexuais têm”, disse Cristiane durante a cerimônia.

Em cerca de três anos, o Centro de Referência de Prevenção e Combate à Homofobia a Defensoria Pública realizou 22 uniões estáveis no Pará. O serviço tem incentivado a regularização da situação dos casais e a utilização do nome social.

O coordenador estadual de Proteção à Livre Orientação Sexual da Sejudh, Samuel Sardinha, disse que a maioria dos casais já possuía contrato social realizado pela Defensoria Pública desde 2009.

Segundo Sardinha, há situações em que o casal vivia junto há mais de 40 anos, mas não gozava de direitos civis como plano de saúde familiar.

 
Encontre-nos no Google+