Valesca Popozuda posa nua em clima de protesto e diz não ao preconceito

Funkeira pega carona na Rio+20 e prega a libertação feminina: 'O corpo é meu e faço o que quiser com ele.'

Do Gay1 Entretenimento

Valesca Popozuda posa para o site EGO (Foto: Jessica Monstans)Valesca Popozuda posa para o site EGO (Foto: Jessica Monstans)
Se o Brasil tivesse que enviar uma representante para discursar na Cúpula dos Povos, da Rio +20, sobre desigualdades e preconceitos, ela bem que poderia ser Valesca Popozuda. Há tempos ela prega a autonomia feminina, o direito de fazer o que bem entender com o próprio corpo e sexualidade, e de se ter prazer apenas pelo prazer.

Recentemente, ela virou musa LGBT participando da Parada do Orgulho em São Paulo e está em vias de contratar uma dançarina transexual para o seu grupo, "A Gaiola das Popozudas".

Com letras nada ortodoxas, como a que diz que "My pussy é o poder", e um recado que vai direto ao alvo, Valesca se inspira nas manifestantes da Rio 20+ - aquelas que deixaram os seios de fora para protestar -, e dá um basta ao preconceito.

‘I love gays’
”Eles sempre me admiraram. Tenho mais de 70 fã-clubes e acho que 80% deles são de gays. Eles me chamam de diva, e o mínimo que eu posso fazer por eles é retribuir esse carinho. Luto pela causa, para que os gays sejam tratados como iguais, fui madrinha da Parada Gay de São Paulo e agora quero um transexual para dançar na ‘Gaiola’. Não é marketing, não. É exemplo. Recebi mais de três mil emails de gente querendo participar das seleções.”

Veja algumas imagens:




 
Encontre-nos no Google+