Dilma determina que Comando da Marinha altere registro civil de cabo com união homoafetiva

Comando da Marinha altera registro e assume cabo com união homoafetiva.
Dilma determina que Comando da Marinha altere registro civil de cabo gay
Do Gay1 Brasil

O gabinete pessoal da presidenta Dilma Rousseff enviou nota nesta quarta-feira (25) comunicando a Associação Brasileira de Gays, Bissexuais, Lésbicas, Travestis e Transexuais (ABGLT) da alteração do registro civil do cabo João Batista Pereira da Silva no sistema de identificação da Marinha. O militar havia sofrido homofobia nos registros por ter uma união homoafetiva. No documento militar ele foi incluído como ‘solteiro’.

O pedido foi feito em junho por denúncia do cabo à ABGLT que cobrou providências do Ministério da Defesa. O pedido foi indeferido e o tema considerado “complexo” pelas autoridades militares. O assunto foi então levado ao conhecimento da Presidência da República que cobrou que a alteração do registro fosse feita e recebeu notificação do chefe de gabinete do comandante da Marinha e vice-almirante, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior a resposta de que o procedimento foi “concluído”.

Em 2010, o Supremo Tribunal Federal legitimou a união homoafetiva. Alguns tribunais regionais aprovam o casamento civil igualitário, mas o casamento ainda não é um direito conquistado pelas pessoas que amam outras do mesmo sexo.

 
Encontre-nos no Google+