Homem é internado após ataque homofóbico em São Paulo

Homem é internado após ataque homofóbico em São Paulo
Por Chico Siqueira, Agência Estado

Três pessoas foram espancadas, duas delas internadas em estado grave, depois de serem agredidas em supostos ataques de homofobia na sexta-feira em Araçatuba (SP). Entre as vítimas está um engenheiro civil de 23 anos, espancado por dois homens na saída de uma boate. O engenheiro estava com um amigo, de 38 anos, que também foi agredido e internado na Santa Casa de Araçatuba. Os dois, que teriam sido confundidos com gays, foram espancados com pedaços de paus e pedradas.

Um segurança da boate disse que os agressores foram expulsos depois de serem pegos usando cocaína no interior da boate. Do lado de fora, nos fundos do prédio, eles encontraram o engenheiro e o amigo e agrediram os dois quando estes se preparavam para entrar no carro. PMs que chegaram para fazer a ocorrência também foram agredidos e a viatura chegou a se depredada.

A polícia apurou no dia seguinte que um dos acusados já tinha praticado atos de homofobia em Florianópolis, onde mora. Os agressores, Rafael Teixeira dos Santos, de 25 anos, e João Guilherme Valêncio, de 25, foram presos em flagrante e conduzidos para a Cadeia Pública de Penápolis, informou o delegado do 1º DP, Paulo Cacciatori. A assessoria da Santa Casa confirmou que os dois rapazes deram entrada com muitos ferimentos e que o estado do engenheiro era grave, mas que já havia sido liberado.

Na noite de sexta-feira, um adolescente de 16 anos foi agredido por um grupo de jovens que se reúne em um posto de combustível. O adolescente disse à polícia que os agressores se revoltaram com a maneira como ele andava no local e passaram a agredi-lo após descobrir que ele era gay.

 
Encontre-nos no Google+