Igreja Episcopal dos EUA aprova bênção para união igualitária

Do Gay1 Mundo, com Agências Internacionais
Ativistas pelos direitos LGBT pedem aprovação da união e do casamento igualitário nos EUA (Foto: The NYT/Guy Calaf)Ativistas pelos direitos LGBT pedem aprovação da união e do casamento igualitário nos EUA
(Foto: The NYT/Guy Calaf)
Bispos da Igreja Episcopal dos EUA aprovaram nesta segunda-feira uma liturgia que será usada para abençoar casais homoafetivos, em uma decisão que faz da religião a maior do país a aprovar o ritual entre pessoas de mesmo sexo. Em uma convenção trienal, a liturgia denominada “Testemunhando e abençoando um pacto para toda a vida” recebeu 171 votos a favor a 50 votos contra, obtendo a aprovação da maioria dos líderes religiosos.

A liturgia aprovada não menciona a palavra “casamento” e não altera o sacramento convencional da igreja para os casamentos entre um homem e uma mulher, mas oferece a casais de mesmo sexo uma bênção. Bispos que não concordem com a realização do ritual não são obrigados a fazê-lo e não recebem nenhuma punição pela decisão.

Apesar da aprovação da resolução, oposicionistas dentro da igreja temem que a nova liturgia seja entendida como “casamento gay”, mesmo que a palavra “casamento” não seja citada. Já Bonnie Perry, reverenda de Chicago, apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo e – mesmo que a nova liturgia seja apenas uma bênção – defende a resolução como um grande avanço.

"Para mim, essa é uma janela para a Terra Prometida. Ainda não é a Terra Prometida" disse. "Mas a parte mais importante de um casamento é a bênção" reforçou.

A Igreja Episcopal americana faz parte da Comunidade Anglicana mundial e é a 14ª maior religião dos EUA, com 2 milhões de membros, de acordo com o Conselho Nacional das Igrejas do país. Os rituais de bênção de casais homoafetivos começarão a ser realizados a partir de dezembro e serão validados nos próximos três anos, segundo a porta-voz Nancy Davidge.

Em 2005, a Igreja Unida de Cristo, dos EUA, aprovou o reconhecimento da união de casais entre pessoas do mesmo sexo. A religião é a 24ª maior do país, com mais de um milhão de fieis. Na contramão, as duas maiores igrejas protestantes dos EUA – União Metodista e a Igreja Presbiteriana – rejeitaram resoluções sobre a união de casais do mesmo sexo em conferências realizadas no início do ano.

 
Encontre-nos no Google+