Despesas do turismo LGBT no Brasil crescerão 34% este ano

Despesas do turismo LGBT no Brasil crescerão 34% este ano
Da EFE

As despesas do turismo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no Brasil crescerão este ano 34 %, quase quatro vezes a média mundial, informaram nesta sexta-feira em São Paulo fontes do setor durante a abertura da feira de negócios "Expo Business LGBT Mercosul 2012".

Ao informar as projeções, o presidente da Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (Abrat GLS), Oswaldo Valinote, indicou que o crescimento médio mundial será de 9% e gerará negócios de cerca de US$ 165 bilhões.

Valinote ressaltou que os operadores turísticos no Brasil e em alguns países do cone sul devem estar "preparados" para a demanda com um atendimento diferenciado.

Segundo o relatório da empresa de consultoria InSearch, o comércio de produtos e serviços para o público LGBT no Brasil movimenta anualmente R$ 150 bilhões.

Por sua vez, a Associação da Parada do Orgulho LGBTS de São Paulo, evento que a cada ano reúne mais de 2 milhões de pessoas, informou que o país tem 18 milhões de LGBTs em um universo de 192 milhões de habitantes.

No Brasil, durante o ano acontecem cerca de 150 paradas LGBT e existem 230 ONGs que lutam pelo combate a homofobia.

Na feira, o estado de Pernambuco apresentou o selo para identificar os serviços para o público LGBT oferecidos na "Rota da Diversidade", criada em 2009 pelo governo estadual e pelos operadores regionais de turismo.

Os programas e planos desenvolvidos com sucesso para os consumidores LGBTs pelos governos e operadores locais em Tel Aviv (Israel), Mendoza (Argentina) e Uruguai também estavam expostos na feira em São Paulo.

 
Encontre-nos no Google+