Treinador do Bayern considera homossexualidade 'assunto delicado'

Jupp Heynckes tem receio de que sociedade não tolere gays no futebol.

Por Agência de notícias
Jupp Heynckes, técnico do Bayern, tem receio de que sociedade não tolere homossexuais no futebol (Foto: AP)Jupp Heynckes, técnico do Bayern, tem receio de que sociedade não tolere homossexuais no futebol (Foto: AP)
O técnico do Bayern de Munique, Jupp Heynckes declarou nesta sexta-feira que o fato de jogadores "saírem do armário" para revelar sua orientação sexual é um "assunto muito delicado, que tem que ser levado a sério", mostrando mais cautela do que a chanceler alemã Angela Merkel na véspera. O debate ganhou mais força recentemente na Alemanha depois de um jogador gay de primeira divisão ter concedido uma entrevista a uma revista sob a condição de manter o anonimato.

"Se eles querem sair do armário, será respeitado, mas estou com receio de que a sociedade, o esporte e uma pequena parte dos torcedores não tolerem isso ainda. Se um jogador quiser se abrir comigo sobre esse assunto, tratarei isso de forma muito discreta, sou muito tolerante" afirmou o treinador, na véspera da partida entre o Bayern e o Mainz pelo Campeonato Alemão.

Na última quinta-feira, Merkel chegou a incentivar os jogadores gays a sair do armário sem medo e publicamente sua orientação sexual, durante um evento sobre integração realizado em Berlim.

"Acredito que aqueles que têm força e coragem de assumir sua homossexualidade precisam saber que vivem num país em que não tem nada a temer" disse.

De acordo com o presidente do Bayern, Uli Hoeness, presente no mesmo evento, trata-se apenas de uma questão de tempo antes que um primeiro jogador fale abertamente sobre o assunto. O dirigente alertou sobre a necessidade de "proteger ao máximo" todos os jogadores que saírem do armário.

 
Encontre-nos no Google+