Madonna é julgada na Rússia por propaganda a favor de LGBTs

A cantora foi acusada por moradores de São Petersburgo por causa de uma declaração em apoio aos direitos das minorias sexuais feita em um show.

Do Gay1 Entretenimento

Madonna (Foto: Reprodução/Globo News)Madonna (Foto: Reprodução/Globo News)
O julgamento da cantora Madonna, na Rússia, por promover direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais começa nesta quinta-feira (6). Ela foi acusada por um grupo de moradores de São Petersburgo por causa de uma declaração em apoio aos direitos das minorias sexuais feita durante um show na cidade, em agosto desse ano.

Propaganda favorável para LGBTs, é proibida por lei em São Petersburgo. Se for condenada, Madonna pode ter que pagar uma indenização de mais de US$ 10 milhões.

Madonna também provocou polêmica em um show em Moscou, onde ela defendeu as cantoras da banda punk Pussy Riot. As três integrantes do grupo foram presas em fevereiro durante um protesto contra o presidente russo, Wladmir Putin, na catedral ortodoxa.
 
Encontre-nos no Google+