Jogo ‘Star Wars: The Old Republic’ permitirá namoro entre personagens do mesmo sexo

A novidade, porém, ficará restrita a apenas um planeta.

DA REDAÇÃO
Imagem do game Star Wars: The Old Republic (Foto: Divulgação)Imagem do game Star Wars: The Old Republic (Foto: Divulgação)
O popular videogame “Star Wars: The Old Republic” (SWTOR) está prestes a expandir as orientações sexuais de seus jogadores. Após alguns anos sob críticas, o jogo passará a aceitar relações afetivas entre personagens do mesmo sexo.

Em outros títulos da BioWare, como “Dragon Age” e “Mass Effect”, as relações entre personagens do mesmo sexo já são permitidas há algum tempo. Mas SWTOR, inspirado na série de filmes “Guerra nas Estrelas”, ainda não oferecia essa possibilidade. A empresa pretende resolver a questão com o lançamento do pacote de expansão “Rise of the Hutt Cartel”, em março.

A atualização permitirá romances entre personagem do mesmo sexo, mas eles ficarão limitados a um único planeta: Makeb, o que está sendo visto por muitos gamers como uma forma de segregação e discriminação. Inicialmente, os casais poderão ser formados apenas com alguns NPCs (personagens controlados pelo computador).

As relações entre personagens do mesmo sexo são um incremento que os gamers vêm pedindo desde o lançamento do jogo, no final de 2011. O produtor executivo Jeff Hickman chegou a pedir desculpas em um post recente no blog do SWTOR pela demora para implementar a novidade.

O post de Hickman no blog sugere que as dificuldades técnicas e a quantidade de trabalho necessária para reformular os personagens já existentes, acrescentando novas opções totalmente dubladas e animadas, são os motivos pelos quais o namoro entre personagem do mesmo sexo ainda não é possível de forma mais ampla.

O produtor, porém, ressalta que “nós [da BioWare] somos totalmente favoráveis aos romances entre personagens do mesmo sexo”.

De qualquer forma, muitos gamers não gostaram da segregação dos personagens a um só planeta e acreditam que teria sido melhor não implementar a novidade até que ela estivesse totalmente disponível.

O incremento está causando uma rixa entre os jogadores. Um tópico numa comunidade virtual para gamers com o título “Eu não concordo com a inclusão de relações homossexuais” ganhou 49 páginas de discussão em poucos dias. Por outro lado, outros tópicos sugerem ainda mais opções de romance.
 
Encontre-nos no Google+