Assistentes pessoais cuidam do armário às compras das chefes e se destacam em ‘Mulheres Ricas’

‘É um casamento sem relações sexuais e beijo na boca’, diz Marcos Kopenek, assessor de Cozete Gomes.

Por Márcia Abos, do O Globo

Duda, assistente de Val Marchiori, acredita ter inspirado autor de novela (Foto: Band/Rodrigo Belentani)Duda, assistente de Val Marchiori, acredita ter inspirado autor de novela (Foto: Band/Rodrigo Belentani)
Mais radical que sua chefe, Val Marchiori — ela detesta ser chamada pelo nome de batismo, Valdirene — Eduardo Martins sequer revela seu nome real (não, não é Eduardo) porque diz odiá-lo. Assistente pessoal de Val há quatro anos, Dudinha, como a patroa costuma chamá-lo, decreta: foi ela quem lançou entre mulheres ricas a tendência de contratar um profissional para ficar a sua disposição 24 horas, cuidar de sua agenda, organizar festas, fazer compras, dar conselhos e, em alguns casos, até cuidar do cabelo, maquiagem e figurino. No ar ao lado da chefe na segunda temporada de “Mulheres Ricas”, reality exibido pela Band, Dudinha ainda vai além: acredita que o novelista Aguinaldo Silva se inspirou em Val e nele para criar os personagens Tereza Cristina (Christiane Torloni) e Crô (Marcelo Serrado), em “Fina estampa”.

"Val foi precursora ao aparecer com um assistente gay. Inspirou Tereza Cristina e mulheres reais, como Preta Gil e Adriane Galisteu, que também contrataram um. Mas eu sou o único gay fixo, já que estou garantido com ela na terceira temporada do programa. Os outros passam" alfineta Duda, entre risos.

Afinidade, identificação e empatia são fundamentais nesse tipo de relacionamento profissional salpicado por amizade, garantem todos os assistentes pessoais das participantes do reality, no ar nas noites de segunda-feira, às 22h30m.

"É um casamento sem relações sexuais e beijo na boca. Se não nos déssemos muito bem, seria impossível" define Marcos Kopenek, que acumula as funções de assistente pessoal de Cozete Gomes e de diretor de casting da agência de modelos da empresária.

Ator, Beto Guarany contracenava com Andréa Nóbrega no humorístico do SBT “A praça é nossa”, no qual ela fazia uma personagem nova rica. O trabalho de assistente pessoal nasceu da amizade e gratidão de Beto pela ex-mulher de Carlos Alberto de Nóbrega. Hoje, ele divide a função de assessor de Andréa com Rosana Duda da Costa. Ela é responsável pela carreira da atriz, enquanto ele se ocupa da vida pessoal.

"Ela é minha irmã loura. No começo, a assessorava para retribuir tudo que ela fez por mim. Andréa chegou a pagar meu aluguel numa época difícil. Até que uma hora ela falou: 'Isso é um trabalho e você precisa ser pago'" lembra o ator, que diz conhecer a chefe pelo olhar.

Acostumado a assessorar jogadores de futebol como Deco e Ronaldo Fenômeno, há seis meses Mauro Leitão trabalha para sua primeira cliente mulher, Mariana Mesquita.

"Estou apaixonado por ela. Nesse trabalho é preciso ter química. Não conseguiria trabalhar com a Val. Gosto de trabalhar com a verdade, e aquela pompa toda não é real" detona Mauro, recomendando a todas as mulheres um assistente pessoal: "Ajuda muito ter alguém para cuidar de tudo. Já pensou ter alguém para arrumar seu armário? Sem falar no que faz ao ego de uma mulher. É chiquérrimo".

Na contramão das “Mulheres Ricas”, as únicas que não têm um assistente pessoal fixo são Aeileen Kunkel e Narcisa Tamborindeguy — a carioca prefere revezar seus outros funcionários na atividade. No entanto, Zaine Assaf, amiga e empresária de Narcisa, cuidou da socialite durante as gravações do programa e também foi contratada por Aeileen para a mesma função.

"É uma experiência única trabalhar com Narcisa. Ela é atípica. Não tem texto, não é dirigível" descreve Zaine.

Estudante de Direito, Jonatas Nunes foi o único assistente pessoal que se recusou a aparecer no programa. A decisão, segundo ele, foi aprovada pela chefe, Regina Mansur. Além de cuidar das agendas de Regina, administrar sua casa, fazer compras, organizar viagens e agendar salão de beleza, ele auxilia a advogada em seus processos e a acompanha ao fórum. Antenado, também cuida das redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram) da chefe.

"Assessor virou objeto de ostentação" critica Jonatas.
 
Encontre-nos no Google+