Atleta diz que não joga com gays e é punido com serviços voluntários para entidade LGBT

Na semana da decisão da NFL, Chris Culliver, do San Francisco 49ers, faz declarações homofóbicas e terá que passar por treinamento de sensibilidade.

Do Gay1 Esportes
Alvo de muitas críticas, jogador foi muito procurado pela imprensa durante a semana (Foto: Getty Images)Alvo de muitas críticas, jogador foi muito procurado pela imprensa durante a semana (Foto: Getty Images)
Na semana do Super Bowl 47 entre San Francisco 49ers e Baltimore Ravens deste domingo, o cornerback Chris Culliver, de 24 anos, se envolveu em uma grande polêmica em razão de comentários homofóbicos. Nesta semana, em entrevista ao programa de rádio do comediante Artie Lange’s, o jogador de futebol americano declarou que não aceitaria jogar com um atleta gay, garantiu que não há atletas gays no 49ers e que, se houvesse algum, deveria sair do time.

"Eu não jogo com gays, eu não faço isso" disse.

Em seguida, ao ser questionado pelo apresentador se os atletas gays deveriam manter a orientação sexual em segredo, o jogador da NFL afirmou "Eles poderiam se assumir dez anos mais tarde" complementou.

As declarações repercutiram muito mal nos Estados Unidos. Normalmente pouco procurado pela imprensa, Culliver foi intensamente questionado pela mídia e alvo de críticas nos últimos dias. O próprio San Franciso 49ers divulgou um comunicado repudiando os comentários de seu jogador, que foi notificado pela equipe. Culliver pediu desculpas pelo ocorrido:

"Desculpem-me. Não é o que sinto em meu coração. Sei que aprenderei uma lição disso. Eu não pensei direito" lamentou-se.

Apesar do pedido de desculpas, Culliver não escapou de uma punição. Logo após a disputa do Super Bowl, terá que prestar serviços voluntários. Ele será submetido a um treinamento de sensibilidade e educação no "The Trevor Project", entidade que ajuda jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais em crise ou com risco de suicídio.

Decisão da NFL, o Super Bowl é o evento esportivo mais aguardado do ano nos Estados Unidos. Neste domingo, a partir das 21h30 (de Brasília), San Francisco 49ers e Baltimore Ravens disputam o título no Louisiana Superdome, em Nova Orleans.

 
Encontre-nos no Google+