Ex-seleção dos EUA assume ser gay, diz estar bem melhor e vai larga o futebol

Robbie Rogers, jogador de 25 anos, revela orientação em blog, diz que esporte era sua válvula de escape e afirma que agora vai tentar aproveitar a vida.

Do Gay1 Esporte
Rogers em ação: meia abandonou a carreira após sair do armário (Foto: Getty Images)Rogers em ação: meia abandonou a carreira após sair do armário (Foto: Getty Images)
Aos 25 anos, o meia Robbie Rogers, ex-Leeds United, anunciou sua aposentadoria do futebol nesta sexta-feira, após assumir ser gay. Aliviado ao contar seu “segredo”, como ele mesmo definiu, o jogador afirmou que, agora, vai tentar aproveitar a vida.

"É hora de eu me descobrir longe do futebol. A vida é cheia de coisas incríveis, e eu percebi que só poderia aproveitá-la de verdade se eu fosse honesto. Segredos podem causar tantos danos internos. Tente explicar a seus entes queridos, após 25 anos, que você é gay. Meu segredo acabou, sou um homem livre" escreveu Rogers em seu blog.

Com 18 jogos pela seleção dos Estados Unidos, incluindo a disputa dos Jogos Olímpicos de 2008, no currículo, Rogers deixou o Leeds em janeiro após chegar a um acordo com o clube. Na primeira metade da atual temporada, ele estava atuando por empréstimo no Stevenage, da terceira divisão inglesa. Antes, defendeu também o Columbus Crew, dos EUA, e o Heerenveen, da Holanda.

Mesmo com a aposentadoria precoce, Rogers mostrou-se satisfeito com o que alcançou na carreira.

"O futebol foi minha válvula de escape, minha identidade. O futebol escondeu meu segredo, deu-me mais felicidade do que eu poderia imaginar. Sempre serei grato pela minha carreira. Nunca vou esquecer dos amigos que fiz pelo caminho e dos amigos que me ajudaram depois que souberam do meu segredo" diz Rogers.

 
Encontre-nos no Google+