Freddie Mercury levou Lady Diana vestida de homem a bar gay, diz atriz

Princesa não foi reconhecida, diz Cleo Rocos em suas memórias.
Diana morreu em 1997 durante perseguição de fotógrafos.


Do Gay1 Entretenimento

Imagem de julho de 1981 mostra da princesa Diana, que morreu em 1997 (Foto: AFP)Imagem de julho de 1981 mostra da princesa Diana, que morreu em 1997 (Foto: AFP)
Freddie Mercury, o vocalista do grupo britânico Queen, disfarçou a Princesa Diana de homem e a fez entrar incógnita em um bar gay muito conhecido em Londres, segundo um episódio das memórias da atriz Cleo Rocos publicado pelo "Sunday Times" neste domingo (31).

Em seu livro "The Power of Positive Drinking" ("O poder da bebida positiva", que retoma o título de uma canção de Lou Reed), a atriz conta como, na década de 1980, ela, Freddie Mercury e o ator Kenny Everett vestiram Lady Diana com um casaco militar, um gorro e óculos de sol para uma noite no Royal Vauxhall Tavern, no sul de Londres.

"Quando entramos, nós sentíamos obviamente que era a princesa Diana e que podia ser reconhecida a qualquer momento. Mas as pessoas simplesmente a ignoraram. Ela parecia ter desaparecido. E ela amou isso", afirma Cleo Rocos.

No bar, a atriz nunca soube se alguém reconheceu Diana devido ao seu aspecto masculino. Ela "parecia um lindo jovem", acrescenta.

A presença de Mercury, Everett e Rocos desviou a atenção dos presentes e Diana pôde pedir bebidas sem ser reconhecida, lembra.

Diana, ex-esposa do príncipe Charles e alvo favorito dos paparazzi, morreu em um acidente de carro ocorrido em Paris, em 1997, precisamente quando estava sendo perseguida por fotógrafos.

Freddie Mercury, apreciado pelo público por suas atuações marcantes no palco e por sucessos como "Bohemian Rhapsod', morreu de Aids em 1991, aos 45 anos.

 
Encontre-nos no Google+