Homem que roubou aplique de travesti é condenado em Santa Catarina

Réu abordou a vítima em uma rua de Balneário Camboriú durante tentativa de assalto.

Por Emanuel Soares

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou por roubo qualificado um homem de Balneário Camboriú que tentou assaltar uma travesti em março de 2012. A sentença final gerou quatro anos e cinco meses de prisão. Segundo o processo, o réu armado com uma faca, abordou a travesti e tentou levar sua bolsa. Houve reação e luta corporal. Sem sucesso, o ladrão arrancou o aplique que a vítima usava no momento. A travesti acionou a polícia que acabou prendendo o homem em flagrante.

Em apelação, o acusado pediu absolvição ou a desqualificação do crime para roubo simples, o que não foi acatado pela relatora, desembargadora Marli Mosimann Vargas. Segundo ela, em juízo, o homem acusado confessou o crime e afirmou que venderia o aplique para uma amiga ao valor de R$ 200.

"No entanto, embora o réu tenha negado o emprego de arma para cometer o referido delito e negado ainda que seu objetivo primordial era subtrair a bolsa da vítima, a tese não encontra respaldo, uma vez que restou comprovado nos autos, através dos depoimentos da vítima e das testemunhas, que praticou o crime utilizando-se de uma faca para ameaçar a vítima e, ainda, usou de violência contra esta" ponderou a desembargadora.

A decisão da 1ª câmara criminal do Tribunal de Justiça foi unânime. O acusado ainda pode recorrer.

 
Encontre-nos no Google+