Travesti cola panfletos pornográficos para conseguir clientes em orelhão ao lado de delegacia e acaba presa

Do Gay1 RJ
Os panfletos colados no orelhão (Foto: Dcav/Divulgação)Os panfletos colados no orelhão
(Foto: Dcav/Divulgação)
Laila foi presa na manhã desta sexta-feira quando colava panfletos com propaganda de seus “serviços” - com fotos obscenas - num orelhão bem ao lado da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), na Rua do Lavradio, na Lapa, região central do Rio. Os agentes saíam da unidade quando viram Laila, de 35 anos, na mesma hora, os policiais deram voz de prisão para a travesti. Ela foi autuada em flagrante pelo crime intitulado escrito ou objeto obsceno, previsto no artigo 234 do Código Penal.

Aos policiais, Laila contou que chegou ao Rio na manhã desta sexta, vindo de Juiz de Fora, em Minas Gerais, e que precisava de clientes “para garantir o sustento”. Em seu depoimento, a travesti acabou admitindo ser portador do vírus HIV e, por isso, também responderá por expor a vida ou saúde de outrem a perigo direto e iminente - artigo 132 do Código Penal. Depois de ser autuada, ela foi encaminhada à Secretaria Municipal de Assistência Social.

 
Encontre-nos no Google+