Ex-tenista lésbica apoia Collins: 'Antigays precisam ficar no armário'

Martina Navratilova lembra de quando assumiu ser lésbica, nos anos 80, e acredita que jogador do Washington Wizards receberá apoio.

Do Gay1 Esporte
Martina Navratilova declara seu apoio ao atleta da NBA Jason Collins (Foto: Getty Images)Martina Navratilova declara seu apoio ao atleta da NBA Jason Collins (Foto: Getty Images)
Personalidades continuam dando apoio ao pivô Jason Collins, do Washington Wizards, que assumiu publicamente sua homossexualidade em entrevista à revista americana "Sports Illustrated". Depois de Kobe Bryant e Bill Clinton, a tenista Martina Navratilova falou à imprensa dos EUA sobre o caso. A ex-atleta, de 56 anos, assumiu ser lésbica em 1981 e acredita que a reação da opinião pública será favorável ao jogador da NBA.

"Naquela época você era olhado como um pervertido. É muito mais aceitável agora. Eu acho que (com Jason Collins) vai ser o inverso do que aconteceu comigo. Ele está obtendo um apoio imenso e são os homofóbicos que estão ficando em silêncio. Agora são os anti-gays que precisam ficar no armário" disse a ex-atleta, multicampeã do tênis entre os anos 70 e 90.

Jason Collins foi o primeiro jogador em atividade na história das principais ligas profissionais do país a assumir ser gay. Em 2007, John Amaechi revelou ser gay após ter se aposentado e, desde então, defende a igualdade sexual no esporte.

"Sou um pivô de 34 anos da NBA. Sou negro. E sou gay. Não tinha a intenção de ser o primeiro atleta assumidamente gay a jogar em uma grande liga americana. Mas agora que sou, estou feliz em começar essa conversa. Não desejava ser a criança do colégio a levantar a mão e dizer: 'Eu sou diferente'. Mas ninguém fez, então estou levantando minha mão" disse Collins na entrevista.

 
Encontre-nos no Google+