Senado francês aprova projeto sobre casamento igualitário

Senadores aprovaram o texto após uma semana de tensos debates.
Projeto de lei volta agora para Assembleia Nacional.


Do Gay1, com agências internacionais
Manifestantes protestam por direitos iguais em Paris (Foto: Jacques Brinon/AP)Manifestantes protestam por direitos iguais em Paris (Foto: Jacques Brinon/AP)
O Senado francês votou na manhã desta sexta-feira a favor da legalização do casamento igualitário e da adoção de crianças por casais entre pessoas do mesmo sexo. Com essa decisão, o projeto está próximo de se tornar lei. Os senadores ratificaram a maioria dos pontos aprovados pela Câmara. Devido a algumas alterações no texto, no entanto, a proposta voltará às mãos dos deputados para uma releitura.

"Foi uma bela vitória para a igualdade" afirmou a ministra da Família Dominique Bertinotti após a votação. "A partir de agora nenhum modelo poderá ser imposto."

A votação na Câmara Alta do Parlamento - liderada por socialistas do presidente François Hollande - foi favorável, apesar dos protestos ruidosos. Adversários - na maioria conservadores e fervorosos católicos - têm procurado defender o casamento tradicional.

Ambas as casas do Parlamento terão agora que fazer uma segunda leitura para avaliar as mudanças do Senado ao projeto de lei, aprovado em fevereiro pela Câmara baixa, também controlada por uma maioria socialista. Na campanha eleitoral do ano passado, Hollande se comprometeu a avançar na legislação, caso fosse eleito. O tema tem dividido os franceses, resultando em grandes manifestações contra e a favor.

O jornal “Le Figaro“ considerou o projeto “a reforma social mais importante desde a abolição da pena de morte em 1981”. Se o texto for aprovado, a França entrará no grupo de países da Europa que reconhece legalmente a união entre pessoas do mesmo sexo, depois da Espanha, Holanda, Bélgica, Portugal, Noruega, Suécia, Islândia e Dinamarca.

 
Encontre-nos no Google+