Obama celebra mês do Orgulho LGBT e diz que EUA estão mais tolerantes

O presidente americano celebrou na Casa Branca o mês do Orgulho de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Publicado em 17/06/13 às 09:57

Agencia EFE

O presidente americano, Barack Obama, celebrou nesta quinta-feira (13) em cerimônia na Casa Branca o mês do Orgulho de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e disse que, após anos de pressão, a sociedade americana está mudando e se tornando mais tolerante e aberta.

Obama declarou que a sociedade americana tem 'o duro trabalho de educar, de mostrar empatia por outros' e assegurou que 'os corações e as mentes mudam com o tempo, assim como as leis'.

O presidente lembrou que em 34 estados dos EUA uma pessoa ainda pode ser demitida por 'ser quem é ou por amar a quem ama', algo que, destacou, deve mudar.

Neste sentido, Obama confia que o Senado consiga aprovar com apoio de democratas e republicanos uma lei pensada para proibir a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais nos centros de trabalho.

Obama pode receber um importante respaldo este mês se a Corte Suprema decidir finalmente equiparar em nível federal casamentos igualitários e deixar sem fundamento as leis estaduais que proíbem a união entre pessoas do mesmo sexo.
 
Encontre-nos no Google+