Papa Francisco diz que LGBTs não devem ser marginalizados

Declaração foi feita durante voo de volta.

Publicado em 30/07/13 às 14:42

Do Gay1

Dentro do avião que o levava para Roma, o Papa deu uma entrevista aos repórteres credenciados no Vaticano. Ele tratou sobre temas delicados e a pergunta que mais repercutiu na imprensa foi da jornalista Ilze Scamparini, quando ela falou sobre a posição da Igreja Católica em relação à lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Francisco respondeu livremente às perguntas dos jornalistas durante 1h20, numa das mais longas entrevistas já concedidas por um Papa. A repórter Ilze Scamparini perguntou sobre o 'lobby gay'. O Papa respondeu que é preciso distinguir LGBTs do lobby. “Todos os lobbys são ruins. Se uma pessoa é gay e procura Jesus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?”.
 
Encontre-nos no Google+