Filipinho se assume para Rosemere: 'Eu sou gay, mãe!' em 'Sangue Bom'

A mãe reluta em ouvir a confissão do filho, mas acaba se rendendo: 'Você é o melhor filho que uma mãe podia ter'.

Publicado em 29/08/13 às 17:00

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Divulgação/Sangue Bom/TV Globo

Aos prantos, Filipinho conta para a mãe que é gay.
Depois de desabafar com Peixinho (Julio Almeida), Filipinho (Josafá Filho) decide encarar a mãe, Rosemere (Malu Mader). O famosinho passou a noite com Peixinho e quando chega em casa a encontra desesperada. “Como é que você some desse jeito, filho? Passa a noite fora, não liga, não leva o celular!”, diz ela.

Filipinho encara a mãe e diz que passou a noite com Peixinho. Ela não quer aceitar a realidade e pede para ele não fazer mais isso. Filipinho insiste com a mãe: “Você ouviu o que eu disse?”, pergunta ele. Rosemere tenta mais uma vez fugir: “Eu vou ligar pra Odila (Cris Nicolotti) pra dizer que cê chegou...”. Mas o filho não deixa a mãe completar a frase: “Mãe, eu tenho uma coisa pra te dizer”. Já sabendo que vai ouvir a confissão do filho, ela pede desesperadamente para que ele não fale: “Eu não quero ouvir! Eu não vou ouvir!”. E grita com ele: “Você não é! Você não é isso que tá pensando! Isso é uma fase, filho! É normal, muita gente passa por isso.”

Filipinho interrompe a mãe e firme, assume: “Isso não é uma fase. Eu sou gay, mãe!”. Rosemere começa a chorar copiosamente quando Perácio (Felipe Camargo) entra e percebe o que está acontecendo. Ele diz que para ele e sua avó não faz a menor diferença. Nesse momento, Rosemere explode: “Não faz diferença porque não foram vocês que criaram! Não era você que tinha que ir no colégio semana sim, semana não, conversar com a diretora porque o teu filho apanhava dos colegas e sofria todo o tipo de humilhação!”

Perácio diz que isso é mais um motivo para ela aceitar e compreender. A mãe explica, então, que não é preconceito. Ela conta que tem medo de que o filho sofra ainda mais: “Só de imaginar o que você vai sofrer, que você vai ser discriminado. Tanta gente ruim e ignorante que tem nesse mundo! Eu não quero que você sofra, você me entende?”

Filipinho diz que não escolheu e que tinha medo de fazer a mãe sofrer. Rosemere decide se render: “Não tem nada que pedir desculpa. Você é o melhor filho que uma mãe podia ter. Eu te amo muito e, agora, ainda mais! Te amo, muito, muito!”

Você não pode perder estas que vão ao ar nesta sexta-feira, dia 30 de agosto.
 
Encontre-nos no Google+