Preso acusado de atropelar três vezes e matar homem por homofobia

Briga começou após vítima, que era gay, responder suspeito que o provocou.

Publicado em 09/08/13 às 16:37

Gay1 RJ

Hélio foi preso nesta sexta (Foto:
Reprodução/ Polícia Civil)

Foto: Reprodução/ Polícia Civil

Hélio foi preso nesta sexta
A polícia prendeu nesta sexta-feira (9) Hélio Galdino Vieira, suspeito de atropelar e matar propositalmente Eliwelton da Silva Lessa, de 22 anos, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, na madrugada do dia 29 de abril. Segundo a Polícia Civil, o suspeito usou a van que trabalhava para passar três vezes por cima da vítima, após uma briga motivada por homofobia.

Hélio já tinha antecedentes criminais por ameaça, violência doméstica e desacato à autoridade. Amigos da vítima dizem que a confusão foi provocada pelo fato de Eliwelton ser gay. Após o atropelamento, que o deixou com a coluna quebrada em três lugares, três costelas e a bacia fraturadas, e o pulmão perfurado, ele ficou internado no Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê, mas morreu no dia 2 de maio.

A prisão temporária de Hélio Vieira, que estava foragido, foi decretada dias após o crime.

Eliwelton tinha 22 anos (Foto: Reprodução/TV Globo)

Foto: Reprodução/TV Globo

Eliwelton tinha 22 anos
O assassinato
De acordo com informações da Polícia Civil, Eliwelton e dois amigos, todos gays, passavam pela Estrada Raul Veiga, no bairro Alcântara, quando o suspeito, que ajudava um carroceiro, provocou os três, jogando beijinhos. Eliwelton, que media 1,85m e pesava cerca de 100 quilos, se irritou com a atitude homofóbica e agrediu o suspeito com socos, aplicou-lhe uma gravata e rasgou sua camisa.

O homem, então, foi até uma van e pegou uma barra de ferro para revidar a agressão, mas, de acordo com a polícia, foi impedido por outras pessoas que estavam na rua. Cerca de 30 minutos depois, ele reapareceu dirigindo a van, invadiu a calçada, atropelou Eliwelton três vezes e fugiu.
 
Encontre-nos no Google+