Parada da diversidade deve reunir 15 mil pessoas em Araguaína no Tocantins

Evento faz parte da Semana da Diversidade da UFT. Concentração será em frente à boate Ibiza, a partir das 14h.

Publicado em 12/09/13 às 16:17

Por Elisangela Farias

Foto: Rubenilson Araújo/Arquivo Pessoal

Abertura da Semana da Diversidade em Araguaína.
“Por um mundo sem racismo, machismo, homofobia e Aids”. Esse é o tema da IV Parada da Diversidade de Araguaína, que acontece neste sábado (14), dentro da programação da primeira “Semana da Diversidade" da Universidade Federal do Tocantins (UFT), que começou na quarta-feira (11), no campus da entidade, no município.

De acordo com informações da presidente do Grupo Afrodite e coordenadora da parada, Lídia Barros, a concentração será às 14h, no pátio da casa de eventos Ibiza, onde serão realizados testes rápidos de HIV/Aids. Haverá ainda a presença do DJ Charles, de rodas de capoeira, hip-hop, pintura corporal indígena, concurso de bate capelo, gogo boys e gogo girls. O evento seguirá pela avenida Filadélfia até a altura da Conab, onde haverá o show da banda Mel do Calypso.

Estão sendo esperados cerca de 15 mil pessoas. “A nossa expectativa é que a parada vire tradição. O primeiro ano foi difícil, mas a expectativa é boa. Queremos mostrar que não é só o LGBTS [Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros e Simpatizantes] que precisam de atenção, mas todos os segmentos”, diz.

Para o presidente da Associação Grupo Ipê Amarelo de Conscientização e Luta Pela Livre Orientação Sexual (Giama), Henrique Ávila, a parada é mais uma ferramenta para tentar coibir o número de crimes homofóbicos que ocorrem no estado e afirmar a diversidade. “Queremos que o movimento fortaleça em Araguaína e Augustinópolis para que possamos lutar com mais força, sem ser apenas em uma região.”

Semana
A Semana da Diversidade, organizada por professores, alunos da UFT e grupos ligados a questões da diversidade, está discutindo temas como, as culturas étnico-raciais, afrodescendentes e indígenas, as relações de gênero e diversidade sexual. Na programação, mesa-redonda e mesas ampliadas, palestras, exposições, apresentações artísticas e culturais dos grupos (confira abaixo).

Programação

Quinta-feira (12)
• 14h às 17h – “Cinebat” – Filme de temática LGBT
Debatedora: Lídia Barros & Membros do Grupo Afrodite
• 19h30 – Apresentação Cultural – Dança Indígena – Índios Karajás do Norte/Xambioá
• 19h45 – Exposição e vendas de artesanatos indígenas. Pinturas corporais realizadas por indígenas
• 20h – Mesa-redonda: “As questões indígenas na atualidade – desafios e perspectivas”
Palestante: Prof. Dr. Francisco Edviges Albuquerque (Coordenador do Laboratório de Línguas Indígenas/Araguaína)
Depoimento sobre ingresso na vida acadêmica: Adriana Karajá (acadêmica do 1º período de Ciências Naturais – Biologia – UFT, Araguaína)

Sexta-feira (13)
• 8h – Mesa ampliada – Relações de Gênero e Diversidade Sexual
Palestrantes: Prof. Dr. José Damião da Trindade Rocha – UFT, Pedagogia, Prof. Dr. Flávio Pereira Camargo – UFT, Profª Dra. Glays Ially Ramos dos Santos, Profª Msc. Bruna Andrade Irineu (UFT, Serviço Social. Mediador: Prof. Msc. Rubenilson P. de Araujo.
• 19h30 - Palestra I “Políticas Públicas LGBT” – Prof. Dr. Luís Mott (UFBA)
• Palestra II – Autobiografia de um transexual brasileiro – Paulo Albernaz de Mello Bastos com assinatura do Pacto contra discriminação de gênero, orientação sexual e raça.
• Lançamento do livro: Memórias de um transexual 30 anos depois (João W. Nery)
Mediador: Prof. Dr. Flávio P. Camargo (PPGL/UFT Araguaína)

Sábado (14)
• 14h – 17h – Concentração no Estacionamento da Boate Ibiza com rodas de capoeira, pinturas corporais, performances drag queen, show bate-cabelo e venda de artesanatos indígenas.
• 18h – 22h – IV Parada da diversidade de Araguaína.
 
Encontre-nos no Google+