Parada LGBT reúne mais de 150 mil pessoas em Goiânia

Shows e apresentações de danças animaram o dia deste domingo (15). Movimento LGBT pediu fora ao deputado pastor da suposta 'cura gay'.

Publicado em 16/09/13 às 18:59

Por Hernanny Queiroz

Foto: Hernanny Queiroz/Gay1

Com uma faixa grande, participantes pediam 'Fora João Campos, pastor do demônio'. Deputado Federal do PSDB-GO foi quem apresentou o projeto de lei da suposta cura para LGBT que foi arquivado em manobra da bancada evangélica.
Na tarde deste domingo (15) o Bosque Botafogo foi tomada pelas cores do movimento LGBT em Goiânia. A 17ª edição da Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais reuniu mais de 150 mil pessoas, conforme dados do organização do evento.

Ao som de músicas e trios elétricos os participantes percorreram ruas da capital pedindo o fim do preconceito. Este ano, o tema do evento foi "Estado Laico e PLC 122 Já!", com o objetivo de chamar a atenção para a igualdade independente da orientação sexual e aprovação do projeto de lei que criminaliza praticas de preconceitos contra LGBTs.

Durante a abertura oficial da 17ª edição da Parada LGBT, o presidente da Organização, Odilio Torres, pediu que atitudes homofóbicas sejam punidas. "Merecemos respeito, somos todos iguais. Precisamos de leis que criminalizem a homofobia. Somos um país democrático", disse.

Além disso, a concertação foi palco de apresentações de Drag Queens, dançarinos e show com Arthur Dourado de Brasília. Também durante a caminhada teve queima de fogos em frente ao bar Athena.

Muitas famílias prestigiaram o evento. Entre elas, estava presente a família Barbosa, que prestigia a Parada LGBT há 12 anos. "Esta festa é uma forma de mostrarmos para os nosso filhos que somos uma sociedade onde podemos conviver em paz, respeitando a todos", declarou Ana Maria Barbosa que estava acompanhada do marido, os dois filhos e o pai de 72 anos.

Veja fotos:

Fotos: Hernanny Queiroz/Gay1

Clique para ver em tamanho maior.
 
Encontre-nos no Google+