Áustria escolhe travesti barbada para festival de música; veja fotos

Decisão causou indignação pública em alguns na Áustria.

Publicado em 04/10/13 às 23:23

Por Márcia Garbin

Foto: Reprodução

Conchita Wurst disse que respeita as opiniões das pessoas, mas acha que há coisas mais importantes para as pessoas colocarem tanta energia.
Com visual peculiar, Conchita Wurst - uma travesti barbada com origens colombianas - foi escolhida pela televisão austríaca como concorrente oficial da competição anual de música da Eurovision. O problema é que a decisão causou indignação pública em alguns na Áustria.

O processo de escolha para um ou uma representante austríaco no festival deste ano mudou. Em vez de abrir a votação para o público, uma comissão interna decidiu sozinha que Conchita seria a voz da Áustria. A decisão provocou protestos no país.

Em um comunicado que fez recentemente, Conchita disse que respeita as opiniões das pessoas, mas acha que há coisas mais importantes para as pessoas colocarem tanta energia. Como a luta para as pessoas "diferentes" que são discriminadas todos os dias, em vez de lutar contra eles.

"Eu continuo a luta contra a discriminação, pois estou convencida de que, no século 21, toda pessoa tem o direito de viver como quer", disse Conchita.

Conchita disse ainda que se considera uma mulher, e explica que o único pormenor que faz questão de não mudar é a sua barba, já que chama mais a atenção das pessoas. E vamos combinar que Conchita tá aí para provar que barba não é uma característica que atrapalha sua feminilidade.

Assista abaixo uma das apresentações da travesti:
 
Encontre-nos no Google+