'Não acho que ser gay seja engraçado', diz Rodrigo Lopéz sobre personagem

Ator de Sangue Bom respondeu pergunta de leitor enviada ao site de QUEM.

Publicado em 19/10/13 às 12:03

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Marcelo Correa

Rodrigo Lopéz, atualmente, é o desengonçado Vitinho da novela Sangue Bom.
Na televisão, Rodrigo Lopéz, 42 anos, é sempre um sujeito engraçado. Em 2006, ele fez sua primeira aparição na TV Globo, em Sob Nova Direção. De lá para cá, emendou vários personagens cômicos. Atualmente, é o desengonçado Vitinho da novela Sangue Bom. “É assim, como engraçado, que me veem na TV. Mas eu não reclamo”, diz o ator, ao admitir que se irrita apenas quando o personagem é caricato. “Me incomoda quando gay é sinônimo de comédia”, afirma, em conversa com a repórter Paula Outerelo, para responder as perguntas enviadas pelos leitores ao site de QUEM.

Confira a pergunta de Afrânio Franco, Belo Horizonte (MG), e resposta do ator:

Você negou duas vezes o convite para interpretar o homossexual Betão, de Beleza Pura. Não gosta de fazer papel de gay ou é gay e se incomoda com a maneira como a homossexualidade é abordada na TV?

Rodrigo Lopéz: Não é questão de ser ou não gay. Isso é o de menos. Me incomoda quando o personagem gay é sinônimo de comédia. Eu não entendo e, por esse motivo, quis conversar com os autores e com a direção da novela. Acho desserviço fazer um gay afetado só para ser engraçado. Meu papel como ator é trazer humanidade para o que faço. Aí, tive o ok do Papinha (Rogério Gomes, diretor) para fazer o que quisesse. O personagem deve ser engraçado por outros motivos, não por ser homossexual. Queria um personagem com mais nuances, porque não acho que ser gay seja engraçado.
 
Encontre-nos no Google+