Universal cancela peça com 'Super-Homem gay' após denúncias de homofobia

A peça é exibida no Universal Studios, em Los Angeles, e é baseada nos personagens Bill e Ted.

Publicado em 25/10/13 às 21:25

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Divulgação

Cena do filme 'Bill e Ted: Uma Aventura Fantástica', com Keanu Reeves e Alex Winter.
A Universal Studios decidiu cancelar uma peça especial de Halloween após receber denúncias de que a obra incentivava a homofobia ao retratar o Super-Homem se tornando gay após ser atingindo por um pó mágico.

A peça é exibida no Universal Studios, em Los Angeles, e é baseada nos personagens Bill e Ted, vividos por Alex Winter e Keanu Reeves no filme de 1989 "Bill e Ted: Uma Aventura Fantástica".

A obra recebeu críticas de organizações como a Aliança de Gays e Lésbicas Contra a Difamação (Glaad, na sigla em inglês). Jamie Lee Curtis Taete, blogueiro da Vice, atraiu atenção para o show com uma crítica contundente. Ele começa afirmando que história gira em torno de circunstâncias bizarras e que Bill e Ted acabam ficando perdidos na Terra de Oz e precisam matar quatro bruxas para voltar para casa.

"O Super-Homem se junta a Bill e Ted para matar as bruxas, e Bill e Ted ficam animados com isso, porque ele é o Super-Homem e ele é muito útil para ter ao seu lado em uma batalha contra bruxas do mal. Mas então, uma bruxa acidentalmente derruba um pó mágico nele, tornando-o gay", escreveu. "Após se tornar gay, a voz e postura do Super-Homem mudam. Seus lábios se contraem, seus polegares apontam para si, e seus pulsos amolecem. Sua nova voz se parece um homofóbico imitando Richard Simmons, com o frequente uso da palavra 'Faaabuloso'", relata Taete.

"Ele também arranca sua camisa. Porque homens gays odeiam camisetas tanto quanto eles odeiam mulheres. Bill e Ted, então, ficam decepcionados. Seu ânimo inicial por terem o Super-Homem ao seu lado se torna decepção, porque, obviamente, agora que ele é gay, não será de qualquer utilidade a eles. 'Quem poderia ser um Super-Homem pior', pergunta Bill. 'Ben Affleck?', responde Ted. Então, o Super-Homem agora manda beijos para Bill e Ted, dá tapa em seus traseiros. E, conforme faz isso, Bill e Ted dizem 'Ah, cara!', com vozes de nojo."

"Após algumas tentativas a mais de molestar Bill e Ted, o Super-Homem acaba a bordo da Starship Enterprise, onde ele encontra o vilão General Zod, que diz ao Super-Homem para ficar de joelhos. Como ele é gay agora, ele presume que isso é um convite para fazer sexo oral. 'Finalmente!', ele diz."

O parque divulgou um comunicado dizendo que "após considerações, o Universal Studios Hollywood tomou a decisão de descontinuar a produção de 'Bill e Ted: Noites de Horror de Halloween'".
 
Encontre-nos no Google+