Vivian e Tábata formam terceiro casal do mesmo sexo de ‘Sangue bom’

Autores, Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, resolveram dar um desfecho romântico na trama das sete.

Publicado em 02/10/13 às 10:36

Por Luiza Souto

Fotos: André Nicolau/Divulgação/Fábio Rocha/Rede Globo/Divulgação

Lu Camy e Samya Pascotto são Vivian e Tábata em ‘Sangue bom’.
Primeiro foi a repórter sensacionalista Sueli Pedrosa (Tuna Duek) a assumir um romance homoafetivo. Depois, Filipinho (Josafá Filho) saiu do armário e divulgou sua orientação sexual perante a família e a imprensa. Agora, os autores da trama das sete Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari resolveram dar um desfecho romântico para Tábata (Samya Pascotto), que engatará um namoro com Vivian (Lu Camy), em “Sangue bom”.

"Tábata está trilhando um belo caminho de autoconhecimento, após testemunhar tudo o que Filipinho sofreu. Ela terá um lindo desfecho" promete Villari.

Tudo começa quando Tábata diz ao irmão Xande (Felipe Lima) que há alguém em sua vida.

Preocupado com a assessora de imprensa, depois que ela ajudou Amora (Sophie Charlotte) em algumas de suas tramoias, Xande (Felipe Lima) dirá poucas e boas para a irmã, e abrirá os olhos da jovem. “Você tem é que construir uma imagem de respeito! Trabalhar para gente séria, fazer um serviço sério! A hora do recreio acabou, mana. A gente tem que crescer. Ou então nós vamos virar dois parasitas, dois oportunistas, iguais à mamãe. É isso que você quer?”.

Tábata fica sentida com as coisas que ouve e parece acordar para a vida. “Claro que não! Ainda mais agora que eu estou apaixonada”, diz. “Ainda é cedo pra dizer. Ela é comprometida”, adianta a filha de Brenda (Letícia Isnard).

Aos 21 anos e em sua primeira novela, Samya, que é evangélica, diz que recebeu com muita tranquilidade a notícia de que sua personagem terá um relacionamento homoafetivo:

"É um assunto que já vem sendo tratado nas novelas sob um contexto contemporâneo. É um espelho da sociedade, das novas famílias que estão surgindo. Não há nada de estranho nisso" pondera a atriz.

Também debutando em novela, Lu Camy, de 27 anos, diz que chegou a sentir medo da repercussão. Sua personagem já havia assumido um compromisso, com Sueli: "Fiquei assustada no início. É algo forte. Na minha família há um homossexual e os parentes têm uma certa rejeição. Mas meus amigos gays convivem normalmente com isso. Fiquei feliz com esse relacionamento".
 
Encontre-nos no Google+