Ambulatório na Paraíba para trans realiza 350 atendimentos em seis meses de funcionamento

O espaço que é único no Estado e o sexto no Brasil.

Publicado em 09/01/14 às 12:28

Do Gay1

Foto: Walter Rafael

O espaço é específico para o atendimento de travestis e transexuais dos 223 municípios paraibanos e mais dois Estados da região Nordeste: Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Em balanço divulgado pelo Hospital Clementino Fraga, o ambulatório exclusivo para o atendimento de travestis e transexuais contabilizou 350 acompanhamentos desde sua inauguração, em julho de 2013. Durante estes seis meses, o espaço que é único no Estado e o sexto no Brasil, oferece atendimento humanizado em diversas especialidades médicas para a travestias e transexuais.

De acordo com a diretora geral do Clementino Fraga, Adriana Teixeira, o trabalho já apresenta resultados positivos, não só entre travestis e transexuais da Paraíba, mas também para todo o movimento LGBT nacionalmente. “Participamos de um seminário LGBT, em Brasília, em novembro, e constatamos que nosso ambulatório é referência nacional, por ser o mais completo em termos de serviços, de equipamentos, e tem servido como vitrine para outros estados”, destacou a gestora.

Inaugurado em julho de 2013, o espaço conta com onze profissionais, sendo um ginecologista, dois endocrinologistas, dois psiquiatras, uma fonoaudióloga, duas nutricionistas, um assistente social e duas psicólogas, além de oferecer atendimento de retaguarda para outras especialidades atendidas pelo sistema de saúde da Paraíba.

Para receber o atendimento, paciente deve procurar o Espaço LGBT, da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, parceira do Hospital Clementino Fraga na iniciativa. Lá, é realizada a triagem e o encaminhamento para o atendimento, com hora marcada, no hospital. “Eles estão muito satisfeitos, são atendidos na hora agendada, fazem todos os exames necessários e, principalmente, recebem um tratamento humanizado, já que muitas vezes enfrentam preconceito nos atendimentos tradicionais”, diz a diretora.

Neste ano, o ambulatório foi escolhido pelo Ministério da Saúde para participar II Mostra Nacional de Experiências em Gestão Estratégica e Participativa no SUS (Expogep), que acontece entre 2 e 5 de fevereiro de 2014, em Brasília.

Sobre o ambulatório
O ambulatório fica situado no anexo do Hospital Clementino Fraga. O primeiro atendimento foi realizado no dia 25 de agosto de 2013. O ambulatório funciona de segunda a sexta-feira, nos dois turnos. De manhã, das 7h às 11h, e à tarde, das 13h às 17h. Todo atendimento deve ter marcação prévia.

O espaço é específico para o atendimento da população de travestis e transexuais dos 223 municípios paraibanos e mais dois Estados da região Nordeste: Pernambuco e Rio Grande do Norte. Após encaminhamento da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, o prontuário é aberto e cada pessoa recebe o cartão do usuário. Munido desse cartão, o paciente faz o agendamento para uma das especialidades existentes no ambulatório TT. Os telefones para contato são: (083) 3218-5415 e 3218-5416.
 
Encontre-nos no Google+