Escócia aprova o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Medida enfrentou sua votação final nesta terça-feira, sendo aprovada por 105 votos a 18.

Publicado em 04/02/14 às 17:59

Do Gay1, com Agências Internacionais

Foto: RUSSELL CHEYNE / REUTERS

Larry Lamont e Jerry Slater participam de um casamento simbólico diante do Parlamento escocês, em Edimburgo, enquanto deputados discutem a lei de matrimônio igualitário.
Depois de Gales e Inglaterra, a Escócia se soma à lista de territórios do Reino Unido a aprovarem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A medida enfrentou sua votação final nesta terça-feira no Parlamento escocês, em Edimburgo, sendo aprovada por 105 votos a 18. Os primeiros casamentos igualitários deverão ocorrer no segundo semestre deste ano.

A medida já havia passado na votação preliminar por 98 votos a 15, com cinco abstenções. O secretário de Saúde da Escócia, Alex Neil, descreveu o fato como um dia histórico para o Parlamento escocês. Enquanto deputados votavam a medida, manifestantes realizaram um casamento simbólico diante do prédio, em Edimburgo.

Se encontra a oposição das principais organizações religiosas, a iniciativa tem o apoio do governo, que defende direitos iguais para todos os casais.

"Esse é um momento de igualdade em nossa nação. As pessoas do mesmo sexo não serão mais impedidas de mostrarem seu compromisso uma com a outra através do casamento" disse Neil. "Essa lei envia uma mensagem poderosa ao mundo da sociedade que estamos tentando criar na Escócia: uma nação onde os princípios de igualdade e justiça fazem parte das tramas da sociedade".

A lei que permite o casamento igualitários na Inglaterra e em Gales foi aprovada em julho passado, com as primeiras cerimônias devendo ocorrer em 29 de março.

Como em Inglaterra e em Gales, as instituições religiosas escocesas não serão obrigadas a realizarem as cerimônias, caso a medida seja aprovada.

No momento, casais do mesmo sexo na Escócia podem optar por uma união civil, mas membros do governo alegam que a lei vai um passo além na promoção da igualdade.
 
Encontre-nos no Google+