Google faz campanha contra homofobia nos Jogos de Inverno na Rússia

Carta Olímpica ganha doodle da empresa que exaltou a igualdade na prática esportiva.

Publicado em 07/02/14 às 00:28

Do Gay1

Foto: Reprodução/Google

Google destaca igualdade no esporte no Doodle de homenagem às Olimpíadas de Inverno.
O Google exaltou Carta Olímpica e a igualdade na prática esportiva no doodle sobre os Jogos Olímpicos de Inverno, cuja cerimônia de abertura está marcada para esta sexta-feira (7), em Sochi, na Rússia.

O Doodle na página inicial do buscador mostra os esportes disputados na neve usando as cores similares as do site oficial do evento, que lembram um arco-íris, símbolo do movimento LGBT. As cores tem sido citada como o real motivo do doodle, que traz ainda um texto sobre igualdade.

Ao clicar, o usuário é levado para resultados de busca sobre a Carta Olímpica. O documento reúne regras para organização dos Jogos Olímpicos e é o código adotado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Abaixo do campo destinado à pesquisa, o Google destacou a tradução de um trecho, que ressalta a prática esportiva como direito humano que deve ser feito sem discriminação, vista como um direito humano.

“A prática esportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar esporte sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e fair play”, diz o texto traduzido, escrito originalmente em francês.

Polêmica em Sochi
Para muitos, a menção do texto sobre igualdade não é à toa. A preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno tem sido marcada por protestos contra a polêmica envolvendo a "lei antigay russa" que proíbe "promover a homossexualidade a menores de idade" no país sede dos Jogos de Inverno. Assinada pelo presidente Vladimir Putin, a lei prevê que até mesmo estrangeiros sejam presos e multados.

Entidades de defesa dos direitos LGBT acusam o governo russo de incentivar a homofobia, além de contribuir para o aumento da violência física contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Na quarta-feira (5), manifestações contra a norma foram programadas em 19 cidades ao redor do mundo. Diversos atletas que participarão das Olimpíadas em Sochi pretendem expressar seu repúdio.

Enquanto isso, o Google ainda não se manifestou oficialmente além do conteúdo publicado na primeira página do buscador em vários países. O conteúdo está disponível em várias línguas, inclusive em português.

Foto: Reprodução/COI

Site oficial das Olimpíadas de Sochi com cores do Doodle do Google.
 
Encontre-nos no Google+