Após mobilização de pequena cidade dos EUA, chefe de polícia lésbica reassume cargo

Ex-prefeito disse que Crystal Moore tinha estilo de vida ‘questionável’.

Publicado em 13/07/14 às 22:54

Do Gay1, com agências internacionais

Foto: Jeffrey Collins / AP

Crystal Moore: moradores afirma que dedicação da policial à cidade é mais importante que sua orientação sexual.
Moradores da pequena cidade de Latta, na Carolina do Sul (EUA), vêm comemorando, nos últimos dias, a volta da chefe de polícia Crystal Moore, lésbica assumida. A policial havia sido demitida em abril pelo então prefeito da cidade, Earl Bullard, por ter um estilo de vida “questionável”.

A mobilização destoa do histórico conservador da cidade. Há oito anos, a população votou a favor de restrições ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. No entanto, no episódio envolvendo Moore, alguns deles afirmaram que a dedicação da policial à cidade é mais importante que sua orientação sexual.

Em um primeiro momento, Bullard negou que tenha dispensado Moore por ela ser lésbica. Ele justificou a demissão alegando que a policia teria cometido “insubordinação”. No entanto, o prefeito acabou flagrado em uma gravação dizendo que o estilo de vida de Moore era questionado. Procurado pela agência AP, nesta semana, ele afirmou: “Eu não gosto das maneiras homossexuais retratados na frente das crianças”.

A mobilização da população em torno do caso resultou na realização de uma votação mês passado. Quase 70% dos eleitores pediram o afastamento do prefeito, e Moore pôde voltar ao cargo.
 
Encontre-nos no Google+