Campeão olímpico da natação Ian Thorpe sai do armário

Campeão olímpico explica os motivos de ter escondido sua orientação sexual, fala das crises de depressão e do alcoolismo que perseguiram a sua carreira.

Publicado em 13/07/14 às 22:20

Do Gay1 Esportes

Foto: Agência EFE

Ian Thorpe: receio de não ser aceito após revelar a sua orientação sexual.
Campeão olímpico e um dos maiores nomes da história da natação, Ian Thorpe explicou porque demorou a assumir a sua orientação sexual. A revelação foi feita no programa de entrevistas do jornalista Michael Parkinson, exibido neste domingo na Austrália. O ex-nadador contou que havia se percebido gay aos 16 anos. Aos 31, após anos negando rumores, ele decidiu há pouco mais de duas semanas sair do armário. Seu maior temor era não ser aceito por seu país.

"Eu não sou hétero. Eu queria fazer isso há algum tempo. Mas não sentia que podia. Parte de mim não sabia se a Austrália queria um campeão gay. Estou dizendo ao mundo que eu sou" disse o dono de oito medalhas olímpicas, sendo cinco de ouro.

Thorpe também se abriu em relação à sua saúde mental e admitiu que pensou em suicídio durante uma de suas várias crises de depressão. Ele tomava anti-depressivos desde os 19 anos, lutou contra o alcoolismo e chegou a treinar de ressaca algumas vezes.

"Eu não poderia fazer isso (se matar) pelos meus amigos e família. Foi a única coisa que me impediu. Eu sabia que era um pouco diferente, mas eram tempos em que eu não era feliz. Havia uma letargia que me seguia, algo que eu não entendia" explicou Thorpe.

Com a ineficiência dos remédios, o "Torpedo" passou a beber ainda mais. Se tornar um herói olímpico aos 17 anos, quando conquistou três medalhas de ouro e uma de prata nos Jogos de Sydney 2000, não ajudou. "Eu tinha realizado o meu sonho aos 17 anos, eu poderia ter me afastado do esporte. Eu não entendia porque e não estava completo com estes resultados".

A depressão foi o motivo principal que afastou Thorpe das piscinas aos 24 anos. Havia muita pressão da mídia e dos torcedores. "Eu não queria fazer isso. Mas eu senti que minha carreira não era minha era de outras pessoas".

Thorpe recebeu 400 mil dólares australianos (R$ 835 mil) para dar a entrevista, que faz parte de seu acordo para trabalhar como comentarista do Channel Ten da Austrália para os Jogos da Comunidade Britânica.

Confira um trecho da entrevista:
 
Encontre-nos no Google+