Nova tradução de documento do Vaticano diminui abertura aos LGBTs

O Vaticano divulgou uma nova tradução em inglês do relatório preliminar de encontro de bispos.

Publicado em 16/10/14 às 14:50

Do Gay1 Mundo

O Vaticano divulgou nesta quinta-feira (16) uma nova tradução em inglês do relatório preliminar do sínodo (encontro de bispos). O documento causou polêmica por defender uma atitude de aceitação em relação aos fiéis LGBTs.

A nova tradução do italiano altera de forma significativa as partes sobre lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, diminuindo o tom de abertura.

O relatório original, divulgado na segunda (13), havia sido criticado por muitos bispos conservadores falantes de inglês –principalmente americanos e africanos– por causa dessa abertura.

O texto original continha uma seção inteira chamada "recebendo os homossexuais", que pedia à igreja que lhes desse "espaço fraternal" e dizia que sua união constituía um "apoio precioso" aos parceiros.

Na nova versão, o nome da seção é "Auxílio aos homossexuais", mencionando apenas "apoio valioso".

A primeira versão perguntava se a igreja era capaz de "acolher essas pessoas, garantindo-lhes um espaço fraterno nas comunidades".

A nova versão pergunta se a igreja é "capaz de auxiliar estas pessoas, garantindo-lhes um lugar de comunhão nas comunidades."

Pedido dos Bispos
O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse que os bispos de língua inglesa haviam solicitado as mudanças, argumentando que a primeira tradução tinha erros.

Quando Lombardi foi informado sobre as mudanças no texto, se comprometeu a investigar e não descartou uma terceira versão. O porta-voz disse que o texto original permanece em italiano.

O relatório, escrito por cardeais, bispos e o papa Francisco, reunidos no Vaticano, define o posicionamento da igreja a respeito de temas sobre a família, incluindo assuntos delicados, como o divórcio, a homossexualidade e métodos contraceptivos.

Trata-se de um texto preliminar, que ainda pode sofrer alterações antes de ser votado pelos bispos no sábado (18). O texto final só será desenvolvido em 2015.

Caso seja aprovado por dois terços dos bispos, servirá de base para discussão nas dioceses de todo o mundo antes de mais uma reunião de bispos no próximo ano.

 
Encontre-nos no Google+