Polícia identifica suspeitos de agressões a 4 jovens e diz ser cedo para tratar como homofobia

Três são da Estrutural; um é da Asa Sul; caso é tratado como briga de bar. Confusão ocorreu na 307 Sul na terça; vítima teve fratura no maxilar.

Publicado em 10/10/14 às 16:52

Do Gay1*

Foto: Reprodução/Facebook

Uma das vítimas teve fratura exposta de maxilar.
A Polícia Civil do Distrito Federal identificou quatro homens suspeitos de envolvimento em uma briga em um bar da 307 Sul, em Brasília, na noite da última terça-feira (7). Quatro jovens gays prestaram queixa dizendo que foram espancados. Uma das vítimas permanece internada no Hospital de Base e deve passar por cirurgia no maxilar nesta sexta-feira (10).

Segundo a polícia, três dos suspeitos moram na Estrutural e um vive na Asa Sul. Eles prestaram depoimento nesta quinta-feira (9) e foram liberados. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

O caso está sendo investigado pela 1ª DP como briga de bar. De acordo com a polícia, ainda é cedo para tratar a ocorrência como crime de homofobia.

As câmeras de segurança do estabelecimento não gravaram a briga. A assessoria do estabelecimento disse que o bar não tem segurança privada, que os garçons não tinham como separar a briga, mas que acionaram a polícia e ajudaram os feridos com curativos.

De acordo com a denúncia, o grupo sentou na única mesa disponível no local. Os seis homens da mesa ao lado teriam começado os insultos. Um dos agressores teria pegado a jaqueta de couro de uma das meninas e agredido outro estudante com uma garrafa de cerveja.

Uma das vítimas, de 22 anos, teve fratura exposta de maxilar. Antes do procedimento previsto para esta sexta, ele já tinha passado por uma cirurgia.

*Com informações da TV Globo
 
Encontre-nos no Google+