Colin Farrell faz apelo emocionado para Irlanda aprovar o casamento igualitário

O ator escreveu uma carta para o Sunday World, onde pede para os irlandeses "dar o exemplo".

Publicado em 16/11/14 às 20:21

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Getty Images

Colin Farrell conta que percebeu que seu irmão era gay aos 12 anos.
Colin Farrell (38) escreveu uma carta para o jornal irlandês Sunday World, onde pede para o povo da Irlanda, seu país de origem, apoiar o casamento igualitário e ir às urnas no ano que vem, quando haverá um referendo sobre a questão, votando a favor da união entre pessoas do mesmo sexo. No texto, o ator conta emocionado a história de seu irmão, Eamon, que foi alvo de ataques homofóbicos durante a juventude.

O ator conta que percebeu que seu irmão era gay aos 12 anos. “Lembro de me sentir surpreso. Intrigado. Curioso. Fiquei curioso porque ele era diferente de tudo que eu tinha conhecido ou ouvido falar e ainda não parecia natural para mim. Eu não tinha referência para a existência da homossexualidade. Eu já tinha visto, por que nessa idade, há casais gays juntos. Eu só sabia que meu irmão gostava de homens e, repito, não parecia natural para mim”, disse. “Meu irmão Eamon não escolheu ser gay. Sim, ele escolheu usar delineador para ir à escola, o que provavelmente não era a resposta mais pragmática para a tortura diária que experimentou nas mãos dos valentões do colégio. Mas ele sempre foi orgulhoso de quem era. Orgulhoso e desafiador e, é claro, provocador. Mesmo quando os outros estavam expulsando-o com os punhos e rindo com o puro escárnio repugnante, ele manteve uma integridade e dignidade que voou na cara da crueldade que se abateu sobre ele”, declarou.

Antes de encerrar, ele pede para que a Irlanda dê o exemplo para outros países onde o casamento gay ainda não é permitido. “É por isso que é tão pessoal para mim. O fato de meu irmão ter deixado a Irlanda para ter seu sonho de se casar é insano. Insano. Agora, ele está em casa, em Dublin, vivendo em paz e amor com seu marido, Steven (eles estão casados desde 2009). Eles formam o casal mais saudável e mais feliz que eu conheço. É hora de corrigir a balança da justiça aqui. Se inscreva e registre para votar no próximo ano, de modo que a voz de cada indivíduo possa ser ouvida. Quantas vezes nós começamos a fazer história em nossas vidas? História não apenas pessoal. Familiar. Social. Popular. Global. O mundo vai estar olhando. Vamos dar o exemplo. Vamos levar em direção à luz” ,disse.

Eamon fez um post no Facebook para agradecer seu irmão. “Perguntei ao Col se ele poderia dizer algumas palavras sobre a próxima Marriage Equality Vote (o referendo sobre o casamento gay), e sobre o prazo para se registrar para votar, e isso é o que ele tinha a dizer. É muito importante para mim, pessoalmente, ler isso, pois desperta algumas memórias realmente terríveis, mas a maioria me enche de esperança, fé e entusiasmo sobre o futuro do nosso pequeno, mas incrível país. Ele também me lembra que eu tenho um irmão caçula impressionante”
, escreveu.

 
Encontre-nos no Google+