Doação de criador de 'Os Simpsons' ajuda a salvar touro 'gay' irlandês

Veterinário disse que orientação sexual era razão de touro não reproduzir. Fazendeiro iria abatê-lo, mas ativistas o compraram e o levarão a santuário.

Publicado em 19/11/14 às 11:54

Da France Presse

Foto: AP Photo/Joanna McNicholas

O touro Benjy, que seria abatido por não conseguir fecundar as vacas de sua fazenda, em foto de 2 de novembro.
Um touro condenado ao matadouro porque era incapaz de reproduzir foi salvo de seu destino graças a uma doação generosa de Sam Simon, co-criador de "Os Simpsons". O dono do animal, um fazendeiro irlandês, tinha decidido abatê-lo depois que um veterinário avaliou que o touro não era capaz de procriar por causa de sua orientação sexual, de acordo com a organização de direitos dos animais Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, na sigla em inglês).

A história foi publicada por um jornal local e Benjy passou a ser conhecido como o "touro gay". Desde então, uma campanha foi iniciada pelo grupo de defesa animal irlandês Aran e pela revista gay "TheGayUK.com" para que o touro da raça Charolais pudesse ter a esperança de terminar seus dias em um santuário para animais na Inglaterra.

Mais de 250 pessoas doaram dinheiro para comprar Benjy, entre eles Sam Simon, cuja doação de 7.800 dólares foi decisiva para a causa.

"Todos os animais têm um destino terrível no comércio da carne, mas matar este touro só porque é gay teria sido uma dupla tragédia", afirmou Simon, um filantropo e ativista na defesa dos animais.
 
Encontre-nos no Google+