Lésbica é encontrada morta após sair da casa dos pais em Maringá

Corpo de jovem foi encontrado no Jardim Aclimação, no domingo (30). Polícia Civil investiga se crime foi passional, por vingança ou abuso sexual.

Publicado em 03/12/14 às 19:25

Do Gay1

Uma jovem de 21 anos foi encontrada morta com pelo menos três golpes de faca em uma área descampada no Jardim Aclimação, em Maringá, no norte do Paraná, no domingo (30). De acordo com o delegado-chefe do setor de Homicídios, José Nunes Furtado, Dayane Ramos Santos estava com uma amiga na madrugada de domingo, e após pegar carona com um rapaz, não foi mais vista.

Para a Polícia Civil, o crime ainda é um mistério. “Estamos trabalhando com três possibilidades: crime passional, vingança ou abuso sexual. Mas, só teremos certeza do que aconteceu após recebermos o laudo do Instituto Médico-Legal”, explica o delegado.

Nesta segunda-feira (1°), as primeiras testemunhas começaram a ser ouvidas pela polícia. Segundo Furtado, amigos mais próximos e familiares da vítima foram convocados para prestar depoimento. O celular de Dayane, encontrado no local do crime, também vai ajudar nas investigações.

Conforme a família, a jovem vivia com a companheira em uma chácara em Marialva, no norte do estado. Segundo o pai de Dayane, no sábado à noite, ela estava na casa da família em Maringá e, por volta da meia-noite, saiu com uma amiga. "Pelo jeito que nós encontramos o corpo ela lutou muito. Ela gostava bastante de jogar bola, era forte e grande. Acho que mais gente fez isso com ela", lamenta o pai de Dayane, Luiz Carlos Santos

O laudo do IML deve ficar pronto em até 15 dias. No entanto, a polícia trabalha para encontrar o suspeito do assassinato antes dessa previsão. “Nós solicitamos ao IML que esse laudo seja entregue o mais rápido possível, pois queremos encontrar o autor até o fim dessa semana”, pontua o delegado José Nunes Furtado.

O corpo de Dayane Santos foi enterrado nesta segunda-feira em um cemitério de Luiziana, a 134 km de Maringá.
 
Encontre-nos no Google+