Adriana Calcanhotto sobre a morte da mulher: 'Foi-se o amor da minha vida'

Cantora se pronunciou sobre a morte de Suzana de Moraes na tarde desta terça-feira, 27. 'Fui a mulher mais feliz do mundo nestes 26 anos'.

Publicado em 28/01/15 às 14:52

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Cristina Granato/ Agência O Globo - 19.nov.2006

Adriana Calcanhoto, Suzana de Moraes e Mart'nália.
A cantora Adriana Calcanhotto se pronunciou sobre a morte da Suzana de Moraes, de 74 anos, nesta terça-feira, 27. Calcanhoto viveu durante 26 anos com a atriz e cineasta, que morreu no Rio de Janeiro em decorrência de um câncer.

"Fui a mulher mais feliz do mundo nestes 26 anos em que estive com ela. Uma grande mulher, inteligente, engraçada, culta, amiga dos amigos, que teve uma vida extraordinária, e que viveu cada segundo como nunca mais. Morreu de mãos dadas comigo. Foi-se o amor da minha vida", disse a cantora, de 49 anos.

A atriz e cineasta Suzana de Moraes morreu nesta terça. Suzana, que era a filha mais velha de Vinicius de Moraes e companheira da cantora Adriana Calcanhotto, sofria de câncer no endométrio. Adriana e Suzana oficializaram a união no ano de 2010, mas já viviam juntas.

Suzana estava internada na clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio, desde o dia 5 de janeiro de 2015. Segundo assessoria do hospital, a atriz e cineasta morreu por volta das 5h da manhã vítima de infecção respiratória em decorrência de complicações do câncer de útero.

Em setembro do ano passado, a cantora deu entrevista ao programa "Mais Você", da Globo, e falou sobre sua relação com Susana. Na ocasião, Calcanhotto falou, ainda, sobre a luta de sua companheira contra o câncer. "São 25 anos. Dou muita força a ela diariamente."



Carreira de Suzana
Como atriz, Suzana participou de produções exibidas pela Globo, como "Véu de noiva" em 1969, escrita por Janete Clair e dirigida por Daniel Filho, e "Assim na Terra como no Céu" de 1970, de Dias Gomes. Seu último trabalho atuando foi no drama "Perfume de gardênia", dirigido por Guilherme de Almeida Prado, em 1992.

Como diretora, Suzana trabalhou nos shows "Adriana Partimpim - Ao Vivo" e "Adriana Calcanhoto - Público". Também produziu o documentário "Vinícius de Moraes - Quem pagará o enterro e as flores se eu me morrer de amores."

 
Encontre-nos no Google+