'Cássia Eller nunca escondeu nada', diz diretor de documentário sobre a cantora

Paulo Henrique Fontenelle fala sobre o filme que mostra a música e a intimidade da artista: "O público sai do cinema um pouco mais amigo dela".

Publicado em 30/01/15 às 11:48

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Divulgação/Acervo Pessoal

Cássia Eller com sua companheira, Maria Eugênia, e o filho Chicão.

Foto: Rogério Resende

Paulo Henrique Fontenelle, diretor de 'Cássia Eller'.
O documentário "Loki", sobre Arnaldo Baptista, abriu as portas para que o diretor Paulo Henrique Fontenelle conseguisse o apoio que precisava para outro projeto: o filme "Cássia Eller", que está em cartaz no Brasil e narra a trajetória da cantora morta em 2001.

Por serem fãs de "Loki", a companheira de Cássia, Maria Eugênia Vieira Martins, e o filho dela, Chicão, aceitaram conversar com Fontenelle. Acabaram topando o projeto e dando sinal verde para que ele abordasse os assuntos que quisesse - namoradas, drogas, tudo.

Para o diretor, não podia ser diferente. "Cássia era solidária e também muito honesta. Ela nunca escondeu nada. Sempre assumiu a sexualidade, falou abertamente de drogas, casamento, filho. Sempre falou com sinceridade e por isso foi quebrando barreiras sem fazer força", conta Fontenelle, em entrevista para o site iG.

Foram quatro anos de pesquisa para reunir entrevistas, fotos e gravações, algumas bastante raras, tanto de shows quanto de momentos íntimos como o nascimento de Chicão. "Foi um processo de garimpagem, de falar com todo mundo que tivesse vivido com Cássia e perguntar se tinha filmado alguma coisa", afirma.

 
Encontre-nos no Google+