O dia em que o jogo virou para os 'machões' no aplicativo Grindr

Página no Facebook criou perfil falso no app e se vingou por "todos os efeminados".

Publicado em 12/04/15 às 17:08

Do Gay1 Pass

Foto: Arquivo

Como um aplicativo baseado em localização móvel, Grindr usa sua rede de celular ou o sinal Wi-Fi para identificar a sua localização física de modo que você pode conversar e interagir com os caras mais próximo.
A página 'O viado' no Facebook resolveu dar o troco nos machões de plantão no aplicativo de encontro Grindr.

Quem usa este e outros apps similares está bem acostumado com o tanto de preconceito que rola por lá. Muitos usuários colocam em seus perfis que só querem se envolver com "machos", com "homens com jeito de homem", que "se curtissem mulher, seriam héteros" e encerram sempre com "Não curte afeminado. Não é preconceito, só não tenho atração".

Aprenda instalar o Grindr, SCRUFF e até o Hornet no computador

Pensando nisso, a página crio o perfil falso e se vingou por "todos os efeminados que já foram ou se sentiram menosprezados/humilhados". Veja o resultado:

 
Encontre-nos no Google+