Rihanna critica lei americana que permite homofobia: 'Só estamos vivendo nossas vidas'

Durante show, cantora falou o que pensava sobre lei homofóbica.

Publicado em 07/04/15 às 00:31

Do Gay1 Entretenimento

Foto: Getty Images

Rihanna critica lei americana que permite homofobia.
Rihanna é daquelas artistas que falam o que pensam sempre. Neste fim de semana, a cantora se apresentou no festival March Madness Music Fest e fez um discurso contra uma nova lei aprovada pelo Estado de Indiana, que abre espaço para discriminação de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. O show foi realizado em Indianápolis, capital do Estado.

A tal lei diz que ninguém é forçado a prestar serviços que vão contra sua religião. No entanto, segundo especialistas de várias partes do mundo, a lei pode permitir por tabela que exista preconceito e discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero.

Um caso recente comprova isso. Uma pizzaria do Estado se recusou a servir casais do mesmo sexo e virou assunto em diversos veículos de comunicação. Especialistas em direitos humanos e política pedem que o governo do Estado de Indiana reveja a lei pelo bem dos cidadãos.

Contra a lei, Rihanna se pronunciou no palco do show e foi ovacionada. "Quem está curtindo essa nova lei escrota que eles estão tentando aprovar por aqui? Eu digo 'dane-se essa merda'. Eu quero ouvir vocês falando 'dane-se essa merda'. Nós só estamos vivendo nossas vidas!"

Na sequência, Rihanna começou a cantar a música "Live Your Life" (Viva Sua Vida).

Outros artistas também já se manifestaram contra a nova lei, como Ashton Kutcher, Miley Cyrus, Azealia Banks, Susan Sarandon, Seth MacFarlane, Cher, Ellen Degeneres, David Letterman, o autor Stephen King e até o CEO da Apple Tim Cook. Muitos políticos, como Hillary Clinton não aprovaram a lei.

 
Encontre-nos no Google+